Translate

terça-feira, 20 de março de 2012

Benfica elimina Porto

 
Em relação ao ultimo benfica- Porto não há muito a dizer.
Foi um jogo repartido com um Benfica a entrar melhor a adiantar-se no marcador por intermédio de Maxi.
O golo despertou a equipa do Porto que em poucos minutos deu a volta ao marcador e até podia ter chegado ao terceiro não fosse o desacerto de Álvaro pereira.
A perder por 1-2 a equipa voltou á serenidade, mostrava um futebol tranquilo que permitia ir ganhando a batalha a meio campo sem que o Porto mostrasse qualquer sinal de poder contrariar os argumentos do Benfica.
Começava aqui a derrota do Porto. Embora tenha sido superior nos primeiros 20 min cedo se percebeu que o Porto não tinha nem argumentos táticos nem frescura física para parar um meio campo encarnado com muita dinâmica. Mesmo com um Aimar bastante apagado, o Benfica foi, depois dos 20 minutos, a equipa mais acutilante e pragmática. O seu meio campo manietava por completo o do FCPorto. Aos 34 minutos, Luisão conseguiu fazer o mais difícil, acertou na barra e no poste na mesma jogada.
Minutos mais tarde foi a vez de Aimar acertar no poste na sequência de um livre batido de forma superior.
 Cheirava a golo que apareceu com muita naturalidade por intermédio de Nolito.
As equipas foram para o descanso com uma igualdade no marcador que se aceitava se tivermos em conta que o Porto teve oportunidade para marcar, pelo menos, um golo mais por intermédio de Álvaro Pereira. Ficava no entanto a sensação de que se o Benfica continuasse a toada iria vencer facilmente.
O ritmo desceu na segunda parte e o porto entra melhor nos minutos iniciais! Lucho aparece á boca da baliza (em CLARISSIMO fora de jogo não assinalado) mas falha.

















O Benfica reentra no jogo e começa a retomar a mesma toada forte com que terminou.
 Jesus decide então mexer no jogo com as entradas de Saviola, Gaitan e Cardozo e o Benfica estava agora ainda mais forte nas transições ofensivas.
Aos 77 minutos algo nunca visto:
Num contra-ataque, Cardozo bate em velocidade o seu marcador directo Mangala e fuzila Bracalli. Estava feito o 3-2 e a pressão passava agora para o lado do Porto.
Dai em diante o Benfica limitou-se a gerir o resultado. Registo apenas para um fora de jogo, inequívoco, assinalado a Hulk, transformado minutos mais tarde em roubo de igreja e um dos principais factores da derrota…



Na flash interview o Bitó das gravatas veio dizer que foi roubado com um fora de jogo e com bloqueios, o homem mais beneficiado no campeonato chora agora por um hipotético roubo!
Mas terá na realidade o Porto razão de queixa?
Creio que não! Se alguém pode falar é o Benfica!

- Temos razão de queixa em relação ao Álvaro Pereira que passou o jogo todo a distribuir “fruta” e conseguiu só ser admoestado com uma cartolina amarela aos 90 min!
- Podemos falar também de um cotovelo maroto do Sapu ao Cardozo.
- Podemos até dizer que Hulk centrou uma bola já com o jogo parado (algo muito parecido ao que fez emerson 20 dias antes mas com a diferença que todos sabemos… o tosco viu amarelo)
- No inicio da 2ª parte e na sequência de um contra-ataque do FCPorto, Hulk assiste Lucho em fora-de-jogo mas o argentino falha frente a Eduardo, quando o assistente nada assinalara. Seria mais um golo marcado e validado á moda do FCPorto!
É realmente um sentimento genuino do Bitó?
Nada disso, pura estratégia! O que o Porto pretende com todo este alarido é que o Benfica seja prejudicado nos jogos que restam para o campeonato e, como é óbvio, o Porto seja beneficiado! Isto porque já sabemos… quando o sr senil fala os árbitros constipam-se! Aguardemos então os próximos capítulos.