Translate

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Estão na luta!

A equipa do Benfica recebia o Sporting Braga sem qualquer margem para erro.
Era um jogo em que a turma da luz teria de vencer se quisesse continuar a sonhar com o título.
Ciente disso, a equipa do Benfica entrou muito forte no jogo impondo um ritmo nada habitual para o panorama nacional. O Braga por sua vez foi sabendo sofrer e limitava-se apenas a atabalhoados contra-ataques na tentativa de sacudir a pressão.
Era o Benfica que mandava,  no entanto faltava algo ao jogo do Benfica, faltava a ligação aos últimos 25 metros. Cardozo estava sem serviço dado a escassez de jogo na sua área de intervenção e rodrigo era quem tentava furar a muralha mas sem muito êxito. O Benfica tentava lateralizar o seu jogo mas a inconsequência ou mesmo a pouca habilidade em colocar bolas no coração da área jogava a favor dos minhotos.
Passados os primeiros 30 min o Benfica começa a perder algum fulgor, algo aproveitado pela equipa arsenalista para esticar o seu jogo. As suas transições começavam agora a ser mais rápidas e mais objectivas e uma das melhores oportunidades surge justamente para o Braga quase ao cair do pano mas Artur atento negou.
A primeira parte terminou com um justo nulo no marcador.
Justo porque apesar do domínio do Benfica, este nunca se mostrou capaz de penetrar nos últimos 25 metros e criar verdadeiro perigo para a baliza de Quim e justo porque a equipa do Sporting de Braga apenas se interessou em defender bem e sair em contra-ataques pouco organizados (com excepção nos últimos 10 min)
Na segunda parte mais do mesmo, o Braga mostrava-se perigoso nas suas transições rápidas e o Benfica tinha o domínio avassalador embora os seus ataques posicionais esbarrassem sempre na inoperância dos jogadores encarnados ou nas mãos de Quim.
Jesus percebeu que o Benfica necessitava de velocidade e agressividade no seu jogo e lança Nelson Oliveira para o lugar de Cardozo. Creio que aqui o técnico também pensou no jogo de Londres. Aos 65 minutos excelente oportunidade para o Braga, Lima ganha em velocidade a Miguel Vítor (que fica lesionado na sequencia do lance) na direita e cruza para o coração da área onde aparece Mossoró sem qualquer marcação a cabecear ao lado.
Era o risco de estar totalmente balanceado no ataque. O Braga parecia mais confiante e incomodava com mais regularidade. Lesionado Miguel Vitor deu o seu lugar a Matic.
Minuto 72:40 duvida sobre uma grande penalidade para o Braga.
Transição rápida com lima a rasgar a defesa, Javi faz a escolta e, sem dúvida absolutamente nenhuma, usa os braços. O Jogador bracarense acaba por cair dentro da área!
Hoje, dia 2 de Abril, o jornal Record brinda os seus leitores com a notícia de um lance polémico QUE PODIA TER MUDADO O JOGO”
Não espanta que se trate de mais um péssimo trabalho jornalístico. Aceitaria que se marcasse falta! Mas não é penalty nem em Portugal nem na China!!



A mesma foto que apresenta o jornal em questão, mas de outra perspectiva, para assim podermos analisar imparcialmente...


Ao minuto 75 aquele que é já conhecido como o “Emerson de Braga” atropela Bruno César. Numa fácil disputa de bola, Elderson dá uma cabeçada e culmina com um “chega para lá” ao brasileiro do Benfica que caiu no chão, porventura sem saber bem o que se passou. Grande penalidade para o Benfica.
Já sabemos que mais a norte não é penalty nenhum!! Fica a foto para quem a quiser ver e analisar!
Nem tenta ver onde está a bola...
Chamado á cobrança, Witsel enganou Quim e colocou a bola no fundo das redes arsenalistas. Com 13 minutos para jogar pensava-se que o Benfica seria capaz de segurar a magra vantagem que lhe permitia a subida ao 2º posto da tabela.
Os técnicos lançam novos intervenientes no jogo, Paulo César e Nuno Gomes para os lugares de Alan e Hélder barbosa. Do lado Benfiquista entrou Nolito por Rodrigo. Aos 82 minutos balde de água fria na luz. Hugo viana na cobrança de um livre (que deixou duvidas) coloca a bola tensa ao 2º poste! Artur ainda toca mas a bola acaba mesmo por sobrar para Elderson que se limitou a empurrar para o fundo da baliza encarnada. Não sendo um frango “á Roberto”, Artur não fica bem na fotografia. Pouco depois o Sp. Braga faz entrar Luis Alberto para o lugar de Mossoró.
Faltava pouco tempo para o final e já se jogava mais com o coração do que com a cabeça até que no segundo minuto de compensação, raide de Gaitan pela direita com assistência para Bruno César que no meio da floresta de pernas que tinha à sua frente logrou em colocar a bola dentro da baliza de Quim.
Estava feito o 2-1.
Pouco tempo depois o árbitro dava o encontro por concluído e o Benfica arrecadava mais 3 preciosos pontos que podem vir a ser muito importantes nesta ultima etapa do campeonato. É uma vitoria que assenta bem ao Benfica pelo domínio que teve durante todo o jogo. Embora não tenha sido acutilante como outras vezes, a verdade é que o Benfica foi a única equipa dentro de campo que quis ganhar o jogo. O Braga tem um futebol agradável e foi para mim uma surpresa apostar unicamente em transições. Jogou única e exclusivamente para o empate e normalmente isso dá mau resultado.   Destaque para Gaitan que fez um bom jogo (já era hora) Witsel que é, na minha opinião, um ENORME jogador e por fim Bruno Cesár.  O brasileiro tem sido algo irregular nesta época, por vezes faz coisas disparatadas, mas notou-se neste jogo o esforço em defender e atacar. Não esteve brilhante, mas o golo foi uma boa recompensa para quem parece querer conquistar, em definitivo, um lugar no onze encarnado.
P.S - http://www.youtube.com/watch?v=klsTZlWxGY0&feature=related
A mesma rádio, mas uns segundos antes! Escutem bem os comentário.... Vergonhosa comunicação social!