Translate

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Anderlecht 2 - Benfica 3 (L.C)

Jogo a contar para a 5ª jornada da liga dos campeões (grupo C).
A equipa do Benfica deslocou-se até ao estádio Constant Vanden Stock para defrontar o Anderlecht que é a pior equipa deste grupo.
Jesus regressou ao banco benfiquista e fez alinhar:





O Benfica entrou bem na partida. Parecia esclarecido e ocupava com relativa facilidade o meio campo belga. Mas este aparente controlo da partida durou pouco. Aos 17 minutos na primeira vez que a equipa da casa conseguiu rematar à baliza, Artur estava atento e cedeu canto. Na sequencia desse canto o guardião já nada pode fazer. Embora a bola tenha sido sacudida da área benfiquista numa primeira ocasião, NSakala logrou colocar a bola na área do Benfica uma vez mais e o central Mbemba  ganha a Luisão (com alguma sorte) para desviar de Artur. Estava feito o 1-0 a favor do Anderlecht.
Apesar do ressalto e da felicidade que o jogador Mbemba teve fica também a ideia de que Luisão podia ter feito mais.
























Com este golo o jogo mudou radicalmente
e a equipa do Benfica jamais voltou a ter a tranquilidade inicial. O jogo era agora mais dividido e a equipa da casa acreditava que podia vencer o encontro.
Na equipa do Benfica despontavam, uma vez mais, Enzo, Matic e Nico. Estes eram os motores do Benfica e através deles a equipa de Jesus ia fazendo o seu jogo.
Aos 34 minutos livre a favor do Benfica cobrado por Enzo com conta, peso e medida para o centro da área, onde surgiu Matic a desviar de cabeça para o fundo da baliza. Estava feito o empate e estava também fechado o marcador para os primeiros 45 minutos.

A segunda parte começou como terminou a primeira. Dividida.
 Embora quase sempre mal jogado, o encontro estava dividido com ambas as equipas a cometerem erros primários e a perderem bolas em zonas proibidas.
Aos 52 minutos
correria de Gaitan, passe fantástico de Enzo, novamente para Gaitan que já dentro da área tem um pormenor delicioso e ao tentar colocar a bola ao segundo poste para Lima, vê a bola ser interceptada pelo defesa Mbemba que assim traiu o seu guarda redes.
Estava feita a reviravolta no marcador.
 O Benfica liderava agora por 1-2.










 












Em vantagem o Benfica voltou a não fazer o que lhe competia: trocar a bola! obrigar o adversário a correr atrás do prejuizo. Ao invés, o Benfica dava agora a iniciativa de jogo aos da casa e tentava explorar o contra ataque e o espaço nas costas da equipa Belga.
Goste-se ou não, o que é facto é que esta táctica estava a resultar. A equipa da casa mostrava-se incapaz de incomodar Artur.
Minuto 72. Este foi o momento que o universo benfiquista começou a insultar Jesus.
Momento que em que o treinador do Benfica retira de campo Gaitan para colocar

Sulejmani. Ninguém entendeu... ninguém que não esteja informado!
Se toda a gente que diz gostar do Benfica fosse mais conhecedora de tudo o que envolve o Benfica saberia certamente que o jogador estava em risco de não jogar contra o PSG.



Ora, o treinador estando em vantagem pensa: Estamos a ganhar, falta pouco para terminar o jogo e tenho aqui uma hipótese de poupar um pouco o jogador e assegurar-me que não vê nenhum amarelo para assim defrontar o PSG (perante este cenário, jogo que pode ser fundamental).
Um pensamento, simples, lógico e coerente de quem quer o melhor para o Benfica.
Mas de momento o que interessa é criticar o nosso treinador seja qual for o assunto...


Decisão inteligente e acertada! No entanto Jesus não contou com a infantilidade da defesa do Benfica (uma vez mais)!
 Mas
ao minuto 77
Massimo Bruno aproveita a distração de André Almeida e Garay para bater Artur. Os da casa chegam ao empate com mais um golo caído do céu.
Aqui sim! Discordei do treinador!
Era aqui que Jesus teria de lançar Rodrigo. Com pouco mais de 10 minutos para jogar (mais descontos) Jesus tinha de lançar Rodrigo. Era óbvio! Um jogador rápido como o Rodrigo podia fazer estragos neste jogo. O jogo estava partido, com as duas equipas a atacar e contra atacar. Era óbvio que tanto Sulejmani (já em campo) como Rodrigo podiam desequilibrar. Porém a substituição só viria a acontecer 10 minutos depois. Foi ao minuto 87 que Rodrigo entrou em campo para o lugar de Enzo.
Mais uma vaga de insultos...


Já em cima do minuto 90, Jackpot!

Contra-ataque de Sulejmani, que isola Rodrigo* para uma cavalgada impressionante que só terminou com a bola dentro da baliza do Anderlecht.Espero que seja o renascer de Rodrigo!



Vitória muito dificil contra a pior equipa deste grupo.
Deste e de muitos outros no passado!

O Anderlecht terminou em último lugar nas seis últimas vezes que participou na fase de grupos da Champions...


Ps*- No fim, quando as substituições resultaram, Jesus voltou a ser o maior...