Translate

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Benfica 4 Sporting 3 (A.P.)

Trigésimo quarto dérbi da Taça de Portugal, nos anteriores embates (33) a vitória sorriu mais vezes aos leões com 17 vitórias, contra 14 do Benfica ( e 2 empates).
O Benfica vinha de uma derrota na Grécia embora tivesse deixado boas indicações.
Jesus fez alinhar:


O Benfica entrou muito bem na partida dominando o Sporting por completo.
O meio campo do Benfica ia ganhando sucesivamente o duelo e a naturalidade com que o Benfica chegava a area de Rui Patricio era tão grande que adivinhava-se golo a qulquer altura.
Surgiu aos 11 minutos. Livre direto, descaído para o lado direito, Tacuara remata rasteiro (aproveitanto o salto colectivo da barreira) colocando a bola dentro da baliza do Sporting.


O Benfica não parou e apenas 4 minutos depois Rui Patrício evita o segundo após bomba  de Oscar Cardozo.
O primeiro remate do Scp surgiu aos 19 minutos e sem qualquer perigo para a baliza de Artur, no entanto na segunda vez que o Sporting chegou a area de Artur o golo sportinguista chegou. Aos 36 minutos da partida Capel facturou após cruzamento de Wilson Eduardo para o segundo poste.
(Este lance levantou duvidas que iremos analisar noutro post)

Ainda os adeptos do Sporting faziam a festa e 5 minutos depois Cardozo fazia miséria outra vez.
Bom cruzamento de Gaitan na esquerda, e remate de cabeça do paraguaio, a aparecer sem marcação no segundo poste...


Excelente maneira de responder ao golo sofrido.


Apenas 4 minutos depois o Benfica chegava ao 3-1 uma vez mais por Cardozo.
Cruzamento rasteiro de Ruben Amorim para a entrada da área, e bomba de Cardozo, de pé esquerdo, de primeira, sem hipóteses para Patricio.
Hat-trick para o paraguaio do Benfica.


(Este lance levantou duvidas que iremos analisar noutro post)
O intervalo chegou e o marcador não deixava duvidas. Ganhava a equipa que mais e melhor jogava.
Aos 53 minutos da segunda parte
queda de Montero na area benfiquista.
O jogador leonino apresentou queixas nas pernas, embora ninguém lhe tenha tocado nessa zona...
(Este lance levantou duvidas, nos sportinguistas, que iremos analisar noutro post)
Nesta altura a equipa do Benfica começava a perder o seu fulgor e os visitantes apertavam mais na sua pressão. Aos 62 minutos novo golo dos leões após um canto, por intermédio de Maurício que conseguiu cabecear no meio de dois jogadores benfiquistas.
O Benfica perdia neste momento a luta do meio campo mas ainda assim o Benfica chegava com alguma facilidade à baliza contraria e aos 82 minutos quase festeja outro golo, no entanto a barra impediu que o cabeceamento de
Markovic entrasse na baliza de Patricio.
Apenas 1 minuto depois nova oportunidade para o Benfica.

Cardozo recebeu na área após cruzamento na esquerda de Gaitan, amorteceu com o peito e rematou de primeira. São Patricio salvou outra vez.

O Benfica parecia estar ligeiramente melhor nesta fase final no entanto
o Sporting não estava acabao.
O argelino Slimani, isolado a passe de Mané, apenas com Artur pela frente, remata ao poste.


No entanto o empate acabaria mesmo por chegar aos 90+1e outra vez de bola parada.Slimani, de cabeça faz o golo após livre lateral cobrado por Adrien.
Estava feito o 3-3 e a partida ia agora para prolongamento.
Soaram todos os alarmes na Luz, o fulgor físico que o Benfica apresentou nos primeiros 60 minutos foram caindo com o decorrer da partida (muito por culpa do jogo para a Champions League) e temia-se qua a  juventude dos jogadores leoninos representasse maior capacidade e frescura fisica.
No entanto o Benfica surpreendeu e reapareceu no prolongamento com muita confiança.

Aos 97 minutos golo
de Luisão onde Rui Patrício é mal batido.
O capitão do Benfica cabeceia no chão (pois tinha acabado de sofrer um penalty) e a bola, embora fraca acaba por baixo das pernas de Patricio que timidamente ainda esboçou um protesto ao mostrar que a bola estava em cima da linha.. A bola entrou mesmo e o 4-3 estava feito.
Aos 101 minutos grande remate de Ivan Cavaleiro para defesa apertada de Patricio.
O Benfica estava melhor e num dos esporadicos ataques do Sporting os jogadores ficam a pedir penalty por André Almeida colocar o braço na bola. Penalty que ficou por assinalar.
(Este lance não levantou duvidas no entanto colocar noutro post com todos os outros casos).
Já na segunda parte do prolongamento o Sporting quase chega ao empate. J
ogada de Montero, que foge à marcação, Slimani a cabecear ao lado do poste direito. Artur estava batido.
No minuto seguinte Ivan Cavaleiro tem uma oportunidade de ouro para fazer golo, no entanto Patricio faz uma enormissima defesa e evita novo golo.




Aos 113 novo ataque de Ivan Cavaleiro e Rojo, como já não estava para grandes correrias, varreu-o.
Segundo amarelo e duche mais cedo.
Aos 117 no ataque do Benfica e desta vez são os encarnados que ficam a reclamar uma possivel mão do defesa do Sporting dentro da area.

(Este lance levantou duvidas que iremos analisar noutro post).O ultimo lance da partida pertenceu ao Sporting com Montero, em boa posição do lado direito, a rematar cruzado e rasteiro para defesa fácil de Artur.
Vitória merecida daquela que foi durante o encontro a melhor equipa, a equipa que criou mais oportunidades, que jogou melhor, que liderou sempre a marcha do marcador e que no final, por desconcentrações e desacertos na defesa podia ter ficado pelo caminho.
O Benfica necessita de saber gerir melhor estas vantagens. Não é concebível que a ganhar 3-1 tenha de correr tanto como o adversário e acabe com um 3-3 ao minuto 90+1.
Ainda assim os primeiros 60 minutos foram muito bons e afinal o Benfica não necessita de jogar com 2 pontas de lança para jogar bem (como muitos querem)