Translate

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Benfica 2 - P$G 1 (L.C)

Jogo atípico na Luz.
O Benfica precisava dos 3 pontos e os franceses vinham sem pressão e apresentavam uma segunda linha de jogadores (e que segunda linha...) para defrontar a equipa do glorioso.
De ouvidos e coração postos em Atenas, Jesus alinhou com:


O jogo começou a meio gás com as equipas a trocarem a bola tentando ganhar ascendente no jogo. No entanto a posse de bola era repartida e na realidade era uma estratégia que favorecia mais os franceses do que o Benfica. O ritmo da partida aumentou e os espaços também.
O Benfica não jogando de forma brilhante apresentava um futebol interessante (depois do Arouca, tudo parece melhor) no entanto seriam os forasteiros a inaugurar o marcador aos 37 minutos da primeira parte.
Ménez não deu a bola como perdida e cruza rasteiro para a area onde Cavani se limitou a empurrar para o fundo das redes.
O Benfica continuava a ter uma só solução!
Ganhar.
Antes de acabar a primeira parte o Benfica beneficia de um penalty resultante de uma entrada fora de tempo sobre Silvio.



Chamado à conversão, Lima não desperdiçou e colocou a igualdade no marcador.



O Benfica foi para o intervalo com uma igualdade e tinha agora 45 minutos para chegar à vitória e esperar pelo resultado dos gregos.
Na segunda parte o Benfica entrou mais pressionante e encurtou espaços á equipa francesa.
O Benfica buscava o golo desesperadamente e o Psg não conseguia (nem fazia muito por isso, diga-se) parar o impeto do Benfica até que aos 58 minutos Gaitan faz o 2-1.
A perder
o treinador francês fez duas alterações fazendo entrar Matuidi e Cavani, no entanto o ritmo do Psg não lhe permitia aspirar a muito.
Aos 65 Markovic  isola-se e tenta assistir ao segundo poste, no entanto Camará corta para a entrada da área onde aparece Lima no entanto a sua recepção deficiente acabou por não permitir criar mais perigo.
Três minutos depois o Psg podia mesmo ter chegado à igualdade por Lavezzi que isolado na área do Benfica remata perante a saída de Artur mas a bola acabou por sair ao lado.
Até final o Benfica limitou-se a gerir o ritmo e a vantagem acabando por conquistar uma vitoria e alguns euros mais.
Ainda assim, esta vitória foi insuficiente para continuar na champions.
Os 10 pontos conquistados não foram suficientes para passar à fase seguinte o que não deixa de ser algo surpreendente se tivermos em conta que Milan, Zenit, Shalke, Galatasary e

B. Leverkusen passaram à segunda fase com 9,6,10,7 e 10 pontos respectivamente.
Alguma infelicidade mas também alguma incompetência nossa por não termos feito melhor diante os gregos.
Segue-se a Liga Europa que embora não seja tão apelativa, este ano tem seguramente mais clubes de renome.