Translate

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Rio Ave 1 - Benfica 3

Antes da partida, o Portis.. perdão, o treinador do Rio Ave afirmou que tinha a convicção de que podia ganhar ao Benfica.
Nós, benfiquistas, também tínhamos a convicção de que podíamos ganhar ao Rio Ave.
O facto de o plantel encarnado ser superior ao do Rio Ave não explica, por si só, o entusiasmo e a convicção de uma vitória.
Existem vários factores:
O Rio Ave em casa é uma equipa mediocre (mas o treinador do Rio Ave e os media esqueceram-se de mencionar isso).
Outra coisa que nos levava acreditar numa vitória foram os numeros:
O Rio Ave não vencia o Benfica desde 10 de Abril de 2005, triunfo por 1-0 (golo de Miguelito)
Outro apontamento curioso que nos levava a ter a convicção de que íamos ganhar o encontro é que desde  Jorge Jesus é treinador, o Benfica defrontou o Rio Ave por 10 vezes, em todas as provas.
Venceu nove jogos e empatou um.

Para outros benfiquistas que tanto mal falam desta equipa, que não presta, que tem um treinador "gasto" ou até mesmo para a maioria da comunicação social que insiste em falar nas constantes exibições pobres (no burgo, só Porto e Sporting é que jogam bem) deixo esta nota:
Na temporada passada aquela máquina de futebol que era o Benfica, que triturava tudo e todos, saiu de Vila do Conde com os três pontos, ao obter uma vitória pela margem mínima 1-0.
Este ano como não jogamos nada, fomos lá dominar, colocamos 3 bolas dentro da baliza e voltamos para Lisboa.
Quem consegue analisar isto?
O que eu sei é que ganhando 1-0 ou 5-0 se obtém o mesmo numero de pontos.
Nem sempre é possível jogar vistoso, mas o que se pede no final de contas é que ganhem!
Que se lixe a nota artística! Sim gosto de ver a equipa a jogar bem, como no primeiro ano de Jesus, ou como o ano passado! Mas se "apenas" for possível ganhar, então que se ganhe!
No final, se o Benfica for campeão, esta equipa já será maravilhosa!
É um velho sindrome dos benfiquistas...
O Cardozo também não presta porque "só" sabe marcar golos.
Mais importante que todas estas picardias, o Benfica tinha uma motivação extra:
 O FC Porto (vulgo curruptos assumidos e impunes) tinha perdido no dia anterior frente a Académica de Coimbra e portanto o Benfica tinha aqui uma oportunidade de ouro  para assaltar a liderança da I Liga.Ainda sem Sílvio, Siqueira, Rúben Amorim, Salvio e Cardozo, Jesus lançou para este jogo:















Os primeiros 10 minutos da partida foram equilibrados com as equipas em busca da bola
No entanto a disposição da equipa da casa não enganava. Jogavam mais na expectativa e as suas linhas defensivas apresentavam um bloco consistente baixo, dificultando ao máximo as acções dos jogadores encarnados.
Aos 19 minutos surge o primeiro remate por intermédio de Enzo que saiu por cima.
O jogo seguia disputado e o Rio Ave ia fazendo pela vida tentando manter o Benfica longe da sua área e só em lances rápidos com origem nas alas é que o Benfica ia desequilibrando.
Aos 38 minutos surge o golo.
Lima num dos seus movimentos, faz uma sobreposição na ala, centra para a área e o guarda redes da casa não foi capaz de ficar em posse do esférico, permitindo que este ficasse á mercê de Rodrigo que só teve de encostar. Um golo criado pelos dois avançados do Benfica desbloqueava, por fim, o marcador.

Desbloqueou o marcador mas não o jogo.
Embora tenha sofrido um golo a equipa da casa manteve-se impavida e serena.
O jogo era disputado a meio campo e pouco mais.
O Benfica não criava perigo mas também não permitia veleidades à turma do Espirito Santo e o jogo chegou ao fim dos 45 minutos com um 0-1 no marcador.
No inicio da segunda parte (aos 48 minutos) penalti por assinalar contra os da casa.































Era só escolher entre o empurrão ao Matic ou mão na bola do defesa central!
Mais um para o arquivo...
O Benfica ia ganhando e ia controlando o jogo embora o Rio Ave tentasse crescer no jogo.
Até que no momento menos esperado a equipa da casa chega ao empate. Centro para a área, André Almeida alivia muito mal de cabeça e Ukra, cara a cara com Artur, coloca a bola por baixo do guardião.
Estava feito o empate.
Ao contrario do que é habitual a equipa não acusou o golo e continuou o seu jogo, acelerando apenas o o seu jogo, colocando assim mais intensidade na partida. O Benfica reagiu de imediato com um remate de Rodrigo fora da area e 6 minutos depois lima faz isto:




Grande golo de Lima.
Outro que já não presta! Acho que ia sair em Janeiro e tudo...
O Benfica voltava ao comando do marcador.
Desta vez a equipa da casa foi obrigada a sair em busca de um resultado melhor mas isso trouxe consigo mais espaço para o Benfica jogar. Aos 68 minutos
Wakaso é (bem) expulso por acumulação de cartões amarelos indo para os balneários mais cedo. O Benfica era dono e senhor do jogo e aproximava-se com muita facilidade da área adversária.
Aos 76 minutos Lima quase faz outro golo de bandeira no entanto a bola saiu ao lado. No entanto esta era noite de Lima e um minuto depois, após boa jogada de envolvimento, Rodrigo (caido na ala) efectua um centro milimétrico para o pé esquerdo de Lima que de primeira rematou com violência para o fundo da baliza do Rio Ave.





















Estava feito o 1-3 e arrumado o jogo.
Até ao apito final o Benfica limitou-se a trocar e a gerir o marcador! Muito bem!
Vitória justa da equipa mais forte.
Com este resultado o Benfica fica no primeiro lugar com os mesmos pontos que o Sporting.

Resumo aqui
Segue-se o encontro em casa frente ao Arouca do Pedro Emanuel.
TODOS AO ESTÁDIO DA LUZ!





PS- Gifs roubados ao @benficastuff
VISITEM!