Translate

sábado, 21 de dezembro de 2013

Vitória de Setubal 0 - Benfica 2

Um daqueles jogos que mais valia nem ter começado.
Um jogo em que 22 jogadores andaram 45 minutos sem fazer NADA.
Isso quer dizer que uma vez mais os jogadores entraram com as mãos nos bolsos e deram 45 minutos de avanço.
Ou como diria Mourinho, o Benfica não matou o que era para matar e limitou-se a alimentar a esperança do adversário (como aliás já tinha feito em Olhão)
Já com o castigo cumprido, Jesus fez alinhar:











O único lance que merece destaque na primeira parte é este:



O defesa do V. Setúbal pisou Gaitán caído no relvado e o arbitro mostrou amarelo a Pedro Tiba.
É natal, ninguém leva a mal!
O Setúbal lá continuou a jogar com 11 elementos.
Após o intervalo, Enzo passou então para o meio e Sulejmani passou para a direita.
E aos 50 minutos Voilà!
O Benfica faz o seu primeiro remate á baliza! O autor da proeza foi Gaitan mas saiu à figura de Kieszek.
Mas quatro minutos depois o Benfica marcou mesmo.
Gaitán cruza e Rodrigo, solto na área, cabecea para o fundo das redes de Kieszek.
Estava feito o 0-1.



O Benfica controlava o jogo e cinco minutos mais tarde beneficia de um penalty (bem assinalado)


















 Um lance que em tantas outras partidas nunca dá em nada, desta vez deu penalty.
Chamado a bater, Lima não perdoou.


Até ao fim do jogo o Benfica limitou-se a gerir o jogo.
A atitude da primeira parte não é aceitável no entanto o principal objectivo foi conseguido:
3 pontos.