Translate

segunda-feira, 31 de março de 2014

GRANDE VIDEO!

Braga 0 - Benfica 1 ( 25ª Jornada da Primeira Liga)

Um jogo fundamental para as aspirações benfiquistas!
Uma vitoria em Braga significava passo de gigante para o titulo.
No entanto todos estávamos conscientes das dificuldades:

Desde que Jorge Jesus orienta o Benfica, o glorioso disputou seis jogos no Estádio AXA, quatro para o campeonato, um para a Liga Europa (segunda mão da meia-final) e outro para a Taça da Liga (meia-final), e o saldo é negativo: três derrotas, dois empates e apenas uma vitória.
Sabíamos que o Braga se apresentaria desfalcado e que isso seria algo que podia desequilibrar a balança a favor do Benfica.
A jogar praticamente em casa, Jesus alinhou com o seguinte onze:




O Benfica teve uma entrada forte e dominou as operações nos minutos iniciais.

Logo aos 8 minutos Enzo isola Gaitán que logra passar pelo guarda-redes, no entanto o remate já de  ângulo reduzido, não foi alem das malhas laterais.
Uma oportunidade de ouro desperdiçada.

No entanto o aviso estava dado e as apresentações feitas.
O Benfica estava ali para ganhar!



Aos 13 minutos a bola entrou mesmo.
Início da jogada na esquerda, com Gaitán a levar forte e feio e ainda assim a conseguir lançar Rodrigo. No mano a mano com Santos, foi levando a bola ate ao interior da área e depois disse-lhe: "vou ali e já venho".
Sempre com a bola controlada, Rodrigo entrou dentro da área, levantou a cabeça e cruzou rasteiro e atrasado onde estava Lima a espera do esférico com o seu pé direito para fazer o 0-1.
Golo 100 em Portugal para Lima.


                                 


Em vantagem no marcador o Benfica abrandou o ritmo embora tivesse mais posse de bola e fosse criando alguns lances de perigo.

A perder em casa o Braga tentava reagir a a partir dos 30 minutos conseguiu mesmo inverter papeis, passando assim ter mais posse de bola (embora tenha ficado a ideia que fosse uma posse de bola algo consentida).
Foi neste período que o Braga criou o seu primeiro lance de perigo.
Pardo cobra o canto no lado esquerdo e Rusescu na pequena área, cabeceia muito perto da trave.

 Passividade de Oblak que Luisao não deixou passar em claro dando um raspanete ao guardião.
Este foi o primeiro e também o ultimo lance de grande perigo da primeira parte.
Pouco depois o "benfiquista" Proença daria por terminada a primeira parte que ia dando vantagem ao Benfica por 0-1.


 Na segunda parte o Braga entrou mais decidido e teve mesmo o primeiro lance de perigo aos 50. No entanto apenas um minuto depois o Benfica responde na mesma moeda.
Ambos deram em nada.
Aos 58 minutos....




Fora de jogo mal assinalado que deixava Lima na cara de Eduardo!
Vai estar na próxima tabela do Sporting?


O jogo voltava a ter um ritmo bastante interessante e aos 59 minutos o Braga teve porventura a sua melhor oportunidade.

 Pardo cruza da direita e Piqueti, nas costas de Sílvio, cabeceia mal.
Na recarga,  tenta fazer golo de calcanhar, mas Oblak já estava por trás e adivinhou as intenções.
Um minuto depois o Benfica responde e quase amplia a vantagem com um auto-golo.

Paulo Vinícius numa clara falta de comunicação com o seu guardião, atrasou a bola para Eduardo que fora da baliza limitou-se a desviar a bola com os olhos.
O jogo estava disputado, embora quase sempre mal jogado!
As equipas eram mais de reacção do que de acção.
Aos 76 minutos numa transição rápida, Aderllan vê Gaitan isolar-se e sem qualquer hipótese de recuperar derruba o Argentino

Proença não quis expulsar e mostrou só o amarelo.
A mesma atitude perdularia teve em relação a Fejsa aos 82 minutos que podia ter sido expulso por acumulação de amarelos.



Já nos minutos de compensação uma grande penalidade para o Benfica.

Rodrigo foi derrubado por Milikovic na grande área (no limite da linha de fundo).



O mesmo Rodrigo pediu para bater a grande penalidade permitindo a defesa de Eduardo.
Jogaram-se mais dois minutos sem alterações no marcador.
Uma vitoria por 0-1 justa, num campo difícil, onde o adversário não tinha alguns dos seus habituais titulares.
O Benfica podia e devia ter jogado mais tendo em conta quer o adversário quer a poupança feita no jogo contra os corruptos para a taça de Portugal.
Compreendo que ainda há muitos jogos ate ao fim, muitas competições onde ainda estamos envolvidos mas gerir um jogo com apenas 0-1 pode ser arriscado.
Segue-se o Rio Ave (equipa difícil),
segunda-feira dia 7, às 20 horas.
Ultimas palavras para os adeptos:
Obrigado por, uma vez mais, termos jogado em casa!


(fotos roubadas no Information Glorious)

sexta-feira, 28 de março de 2014

ROUBAMOS O PORTO NA TAÇA!

Já passaram dias depois da derrota no dragão.
Muito se escreveu:
O velho senil abraçou Jesus, o Benfica jogou com os suplentes, outros opinam que Jesus teve mal em rodar a equipa etc etc

Eu concordo com esta rotação. Até ao momento Jesus está a fazer um trabalho fantástico!
Isto não é o Scp meus senhores.
No Benfica a agenda é bem mais apertada e o desgaste é muito.
Fomos ao dragão, não jogamos com os habituais titulares, os corruptos entraram melhor, correram mais
(e aqui tenho que desconfiar...voltamos aos tempos do Casagrande?)
e materializaram esse domínio com um golo na primeira parte.
Depois tentaram de uma forma atabalhoada jogar no nosso erro.
O Benfica dominou na 2ª parte, tivemos uma oportunidade flagrante e os corruptos duas.
Isto é um resumo muito básico do que se passou.

Estou convicto que se o Benfica entrasse forte (como fez para o campeonato) com Oblak, Siqueira, Enzo, Gaitan, Lima e Markovic de inicio o resultado seria outro.
Mas isso serão certamente contas de outro rosário.

Seria um jogo normal não fosse Marco Ferreira.
O árbitro tentou ter um critério largo mas em dois lances borrou o seu trabalho e beneficiou uma só equipa.


Mesmo com uma exibição apagada, e se as leis fossem rigorosamente cumpridas, o Benfica estaria em superioridade numérica  durante os últimos 15 minutos da primeira parte e restantes 45 minutos da segunda parte.
Vejamos o que fez Fernando:




Uma entrada arrepiante!
Uma cartão vermelho directo!
O arbitro não viu e no desenvolvimento da jogada valeu Artur que defendeu para canto evitando um golo certo.
Já na segunda parte Herrera, entusiasmado com o exemplo impune de Fernando decide tentar a sua sorte...

O arbitro viu e decidiu punir uma agressão com um CARTÃO AMARELO!!!



(roubados no A Minha Chama e Antitripa)

                                              


Duas agressões claras que não deixam margem para duvidas.
No entanto o arbitro, convenientemente, só viu uma e sancionou com cartão amarelo beneficiando assim os do costume

Será que o resultado seria o mesmo se as regras fossem aplicadas?
Nunca saberemos, mas possivelmente não...

Outra pergunta que se impõe é:

E se fosse um jogador do Benfica a entrar assim?
Nesse caso sim, podemos avançar com o resultado:

Seriam duas expulsões sem hesitar
Diferenças de tratamento que sempre existiram e sempre existirão no antro da corrupção!


Aos 51 minutos




Penalty ESCANDALOSO!
Mas o arbitro não viu!
Que diz o Anti-benfiquista primário do Jorge Coroado?






A minha pergunta final é apenas esta:

Como seria o resultado final deste encontro se as regras fossem correctamente aplicadas?
Por estas e por outras arbitragens, o Benfica não merece estar em primeiro lugar da Liga.
Também por estas e por outras, em Portugal, se quisermos ganhar alguma coisa, tem de ser sempre a jogar o dobro dos outros.







P.s: No ultimo jogo contra o Belenenses foi assim...





IMPUNIDADE TOTAL !



quarta-feira, 26 de março de 2014

Porto 1 - Benfica 0 (Meia final da taça de Portugal - Primeira Mao)

Primeira mão da meia final da Taça de Portugal no Dragão contra o Porto  Porco.
Na senda daquilo que tem acontecido, esperavam-se alterações na equipa do Benfica e Jesus escalou o seguinte onze inicial



O Benfica entrou bastante mal neste encontro.
Jogadores apáticos e nervosos. Foi esta a sensação com que fiquei.
Os corruptos a jogarem em casa e com o apoio do seu publico, foi para cima do Benfica e encostou a equipa de Jesus ás cordas durante 5 minutos.
No minuto seguinte sofre o golo. Canto cobrado por Quaresma, Jackson Martínez antecipa-se a Garay e cabeceia  para o fundo das redes de Artur.
Estava feito o 1-0 apenas com 6 minutos de jogo.

O Benfica continuou adormecido e via os corruptos da "amarelinha" a jogaram como queriam.
Não ganhamos segundas bolas, não metíamos o pé e pressionávamos com os olhos!

Foi preciso chegar ao minuto 22 para ver o primeiro lance de perigo para a baliza dos corruptos.Rodrigo a trabalhar bem e a cruzar atrasado para a área onde estava Maxi mas a bola acabou por desviar em Reyes.
O jogo baixou de intensidade mas nem assim o Benfica conseguia acertar o passo.
Sempre desatento, os jogadores não davam mostras de poder construir um futebol com principio, meio e fim.


Ao minuto 36 passe rasteiro de Fernando a rasgar a defesa do Benfica e a desmarcar Varela que na cara do de Artur viu o golo ser negado por uma grande defesa do brasileiro.
No entanto, este lance tão perigoso que ia dando o segundo golo ao porto começou assim



                                         

No mínimo dos mínimos este lance é para cartão amarelo. Se o arbitro decidisse pelo cartão vermelho também se aceitaria. No entanto, optou por deixar seguir.
Valeu Artur que sozinho defendeu o remate de Varela.
Aos 41 minutos nova oportunidade para o Benfica.
Bom cruzamento de Ruben Amorim, para o coração da área onde aparece Rodrigo a cabecear, mas ao lado do poste da baliza de Fabiano.

Esta seria a ultima oportu
nidade da primeira parte.
Pouco tempo depois Marco Ferreira daria por concluída a primeira parte com um justo 1-0 no marcador.

No segundo tempo, o Benfica entrou na partida mais ao seu estilo. Pressionante e procurando a bola a todo o momento. Por outro lado tínhamos um adversário cansado que tal como era esperado não seria capaz de manter o elevado ritmo da primeira parte.

Aos 51 minutos queda de Luisão na área azul e branca.
Se fosse na área contraria não haveria duvidas ali... bom, ali houve um silencio na sporctv.
Sintomático.




O Benfica dominava e era a vez do adversário sofrer no seu meio campo defensivo, embora, em boa verdade, os homens de Jesus não conseguissem dispor de oportunidades flagrantes para empatar.
Seria mesmo o Porto aos 76 minutos a enviar uma bola ao poste por intermédio de Jackson.
O Benfica reagiu e continuou a pisar no acelerador e aos 79 minutos, canto estudado que só não dá em golo devido a uma grande defesa de Fabiano.

Aos 89 o Benfica podia ter sofrido outro golo.
Quintero aparece isolado na cara de Artur, tenta servir Quaresma mas a defesa do Benfica conseguiu afastar.

Até final 2 livres bombeados para a área dos azuis mas sem perigo.
Vitória justa da equipa da casa que criou mais ocasiões de golo e soube materializar o seu melhor momento nos primeiros 45 minutos.

Desta vez as "reservas" do Benfica não conseguiram mostrar serviço.
Mas nada de desesperos.
Tal como Ruben e Jesus afirmaram no flash interview a eliminatória está a meio.
Temos 90 minutos para tentar anular esta desvantagem.
Quem sabe se nesse jogo Jesus não irá alinhar com os habituais titulares e com o ritmo habitual (tipo isto).
Temos razões mais do que suficientes para acreditar na reviravolta.

Aguardemos.


Até lá, há campeonato!








terça-feira, 25 de março de 2014

SL Benfica 3-0 Académica (24ª jornada)

Duelo com tradição na Luz.
O Benfica começava esta partida com o dobro dos pontos da briosa.
Mas nem por isso o encontro  foi encarado como fácil.
A Académica vinha de uma sequência muito boa e não perdia para o campeonato há 5 jogos e apresentava-se em Lisboa com a segunda defesa menos batida desta segunda volta do campeonato.
No entanto Benfica também tinha algo a dizer em relação a números:

Jesus e os seus homens não perdem na Luz há 42 jogos.

Nas ultimas 6 partidas na Luz o Benfica não sofreu golos em casa (para o campeonato) e leva 75 jornadas consecutivas a marcar no seu estádio!
Para vermos melhor que tudo isto só recuando 25 anos.

Durante a semana troca de elogios entre Sérgio Conceição e Jesus no entanto o ex jogador dos corruptos não deixou de ser irónico...



Um resultado de 3-0 ou 3-1 parecia um exagero...
Não havendo qualquer mudança no discurso de Jesus, o Benfica entrou em campo apenas com uma mudança em relação ao habitual:
Sílvio ocupava o lugar de Maxi.
O Benfica alinhou com:



Na partida numero 250 de Luisão para o campeonato, o Benfica entrou fortíssimo na partida e rapidamente podemos entender a estratégia da Académica.
Vinham defender o máximo possível.

Logo aos 7 minutos o Benfica da o primeiro sinal de perigo com Ricardo a impedir um autogolo de Halliche!

O Benfica sufocava os estudantes e aos 11 minutos chega ao primeiro golo da tarde!
Jogada individual de Rodrigo que, já dentro da area, remata ao poste. A bola voltou para trás e seguiu para a zona de Halliche, que não foi lesto na tentativa de cortar e quando o fez já o pé de Lima lá estava.
Um golo repartido que demonstra toda o sentido de oportunidade de Lima que parece definitivamente estar de volta aos velhos tempos, isto é, jogar bem e marcar golos.




O Benfica queria mais e mantinha o ritmo. Os lances de perigo iam-se repetindo.
Aos 21 minutos Gaitán consegue fugir a defesa da Académica, na esquerda, no entanto o árbitro anulou o lance por fora de jogo.
Má decisão.
Será que no final da temporada, quando o Scp elaborar outra tabela, este lance vai lá estar?


Aos 24 minutos o já tradicional penalti que fica por assinalar.
Joelhada de Alexandre a Lima.


O árbitro Rui Costa (o mesmo do Benfica Vs Arouca que não viu duas mãos escandalosas na área do Arouca) não conseguiu ver este golpe...
Será que este penalti também vai aparecer numa futura tabela das lamentações?

Nos jornais desportivos este lance teve muito pouco eco, como o Benfica já ganhava nesta altura e como no final ganhou 3-0, não se deu muita importância.
Confirma-se a teoria que penaltis não é para o Benfica!
Para ganhar temos de jogar sempre mais e melhor que o adversário e não esperar que as leis sejam sempre aplicadas.

 Aos 28 minutos um dos melhores golos que me lembro ter visto o Benfica marcar.
O lance inicia-se na sua defesa e teve uma progressão de área a área.
Estiveram envolvidos 8 jogadores diferentes e 35 toques (1.01 no vídeo).
Lima finalizou ao segundo poste uma jogada Brilhante!



Até ao final da primeira parte e com uma vantagem confortável no marcador, o Benfica limitou-se a gerir o esforço e a controlar a bola beneficiando de lances de perigo mas incapaz de alterar o 2-0 no marcador.
O domínio foi avassalador:
Dois golos, cinco remates à baliza, 68 por cento de posse de bola e um futebol com momentos mágicos.
Na segunda parte a equipa do Benfica voltou dos balneários com a mesma vontade e o mesmo ritmo.
O terceiro golo seria uma questão de tempo.
Questão de 14 minutos.
Aos 59 minutos pressão alta na saída de bola.
Enzo ganha o esférico e combina com Rodrigo para depois já na cara de Ricardo não desperdiçar e fazer o terceiro golo do Benfica.


Apenas 2 minutos depois, aos 61, o Benfica poderia ter ampliado a vantagem.
Rodrigo logra isolar-se, ultrapassa mesmo o guarda-redes, para depois rematar...ao poste.

Aos 68 minutos a primeira oportunidade para a Académica.
Cruzamento de Djavan, na esquerda, e remate de cabeça de Rafael Lopes, na pequena-área.
que passou muito perto do poste.
Aos 74 minutos, livre apontado por
Marcos Paulo de forma superior, levando a bola a passar muito perto do poste. Fica a sensação que Oblak estaria batido

Estas foram as únicas oportunidades para a Académica que durante todo o jogo se limitou a defender.
Muito pouco, senhor Sérgio.

O Benfica nos últimos 15 minutos preferiu fazer gestão mas ainda assim poderia mesmo ter chegado ao golo por intermédio de Sálvio
que rematou forte, já dentro da área, com a bola a bater no ferro.

Jogo avassalador do Benfica com uma vitória justa mas escassa.

Muita posse de bola, bom futebol, ritmo alto, três bolas nos ferros (uma resultou no golo de Lima) e ainda muitos lances de perigo.







sexta-feira, 21 de março de 2014

Grande!


SORTEIO

A sorte ditou um AZ Alkmaar

1ª Mão: AZ Alkmaar - Benfica, 3 de Abril
2ª Mão: Benfica - AZ Alkmaar, 10 de Abril



Benfica 2 - Tottenham 2 (Oitavos de Final da Liga Europa)

Depois de uma deslocação à sempre dificil choupana, o Benfica recebia em sua casa o Tottenham para a Liga Europa.
Com uma vantagem de 2 golos obtida em Londres e seguindo o principio de rotação da equipa, Jesus mexeu na equipa e apresentou o seguinte onze inicial:



O Benfica entrou bem na partida e conseguiu ter a primeira oportunidade aos 9 minutos por intermédio de Luisão.
A precisar do golo a equipa do Tottenham subiu no terreno e criou algumas dificuldades ao Benfica no entanto não tinha descernimento na hora de finalizar.
Aos 25 minutos a equipa londrina podia ter chegado à vantagem por Soldado no entanto este desperdiçou.
O Benfica acusou o lance e quis voltar ao jogo.
O jogo entrou numa fase de bola cá, bola lá, mas sempre sem grande esclarecimento na hora de atacar as balizas.
Aos 34 minutos e com alguma surpresa, o Benfica inaugura o marcador.
Salvio cruza da direita e o argentino à vontade, finaliza de cabeça.

O terceiro golo em menos de uma semana



A intensidade já era pouca e caiu ainda mais após o golo.
Este jogo mais parecia aqueles jogos de pré-epoca que o Benfica faz na Suiça.
O jogo arrastou-se até ao intervalo com 1-0 no marcador (4-1 na eliminatória).
Quando
Skomina apitou para o inicio da 2ª parte todos desejamos um jogo mais mexido.

O que realmente aconteceu, mas para tal foi necessário esperar pelo minuto 70 altura em que os jogadores do Benfica deixaram de jogar permitindo ao adversário acreditar que era possível!
O Tottenham recebeu a mensagem e foi para cima do Benfica.
Normalmente a defesa  do Benfica consegue proteger-se bem destas situações, mas o alheamento do jogo e o cansaço do jogo da Madeira falaram mais alto em em 2 minutos a equipa inglesa conseguiu marcar duas vezes!
Aos 78 minutos
Chadli com um remate forte, de pé direito, de fora da área empatou a partida e
apenas 1 minuto depois
o mesmo Chadli bisa com um pontapé de pé esquerdo, à meia volta,dentro da área do Benfica... em fora de jogo.



É milimétrico e aceito por isso o beneficio ao ataque.
A reviravolta estava consumada e o Benfica estava a perder (tal como no jogo da Madeira).

Tínhamos jogo até ao fim.

Aos 88 minutos de jogo os ingleses reclamaram penalty.
Confesso que me pareceu, no entanto vendo as repetições, Suli não agarra nem toca nas pernas do jogador.
Os próprios comentadores ingleses pós jogo afirmaram ser um lance normal.
Quem reclamou mais tarde foi o treinador Tim que no entanto não mencionou que o seu 2º golo foi obtido de forma irregular.


Curiosamente os 10 minutos finais não foram de tanto sufoco como se esperava, mas os minutos de compensação foram impróprios para cardíacos.
Aos 91
Cabeceamento de Sigurdsson com defesa apertada de Oblak.
Aos 92 Oblak evita novamente o golo.



Aos 93 minutos penalty para o Benfica por atropelamento a Lima.


O mesmo foi chamado a bater e converteu em golo, oferecendo assim o empate no jogo e fechando a eliminatória com esclarecedores 5-3.

Neste jogo voltou a acontecer o mesmo que na Choupana.
Os jogadores controlam bem o jogo, gerem bem a vantagem mas de um momento para o outro desligam-se da sua tarefa. São displicentes e isso pode custar bastante caro.
Jesus já o alertou algumas vezes.

Entendemos que estes ultimos 3 jogos (Londres, Funchal e Lisboa) foram bastante exigentes fisicamente.
Mas não vamos criar aqui falsas ideias.
Os únicos que podem dizer que estão cansados são os defesas que realmente não tem sido muito poupados.

Djuricic, Salvio, André Gomes, Sulejmani e Cardozo. Tem sido constantes apostas de Jesus no que toca a rodar a equipa.
Salvio vem de uma lesão e necessita tempo, Cardozo vem de uma lesão e pura e simplesmente não jogaram para ele.
Djuricic, André Gomes e Sulejmani não acrescentaram rigorosamente nada à equipa e espera-se muito mais deles.

A jogar bem ou mal uma coisa é certa:
Esta eliminatória foi ganha com todo o mérito e já estamos nos quartos de final!

Mas o mais importante é o próximo jogo em casa contra a Académica.

segunda-feira, 17 de março de 2014

Está tudo dito!

Proençada

Ontem fizemos uma analise à tabela das lamentações adivinhando o que iria acontecer no embate entre Sporting e Porcos.
Como se esperava o Proença fez merda e assim podemos dizer que a choradeira sortiu efeito uma vez que com este resultado o Scp não só se mantém na luta pelo titulo como deixa os porcos bem mais longe da Champions.

Espero que o arbitro de hoje à noite não se deixe contagiar...




















Entretanto:


^

Basta!

Gostava de alertar o Record que o Benfica não perdeu contra o Sporting.
BASTA de enganar os leitores!








Nacional 2 - Benfica 4

O Benfica deslocou-se à Choupana e era esperado um jogo complicado uma vez que este 5º classificado da Liga apresenta sempre equipas bastante competitivas.
Depois de uma noite sem macula em Londres, Jesus voltou ao seu onze habitual e entrou com:



Ainda as equipas aqueciam os motores e já o Benfica via uma grande penalidade ser assinalada contra si.
O senhor do talho não teve qualquer tipo de duvida em assinalar uma grande penalidade.
A bola ressalta do joelho para o braço, não há intenção, mas é penálti.
Chamado a bater Candeias não desperdiçou.

O Benfica tentou reagir e reclamou a bola para si, no entanto atacava mais com o coração do que com a cabeça e só com o passar do tempo é que os jogadores se tranquilizaram e começaram a mostrar a sua qualidade. Esta situação não deixava de ser uma novidade. O Benfica estava em desvantagem.
Mas não seria por muito tempo.

Aos 24 minutos o Benfica chegou mesmo à igualdade.
Cruzamento de Markovic na direita para o coração da área, Rodrigo amortece de pé esquerdo numa assistência perfeita para Lima, que de pé esquerdo rematou com violência batendo Gottardi.
O Benfica continuava pressionante e os lances de perigo na área do Nacional iam-se repetindo com alguma frequência.

Mas aos 33 minutos não desperdiçou.
Rodrigo (numa movimentação típica que fez lembrar Simão Sabrosa), aparece solto na quina direita da grande área do Nacional.
Ajeitou a bola para o seu pé esquerdo e, com violência, rematou à baliza. A bola entrou no ângulo superior não dando quaisquer hipóteses a Gottardi.
Um grande golo.
Estava feita a reviravolta no marcador.

Aos 39 minutos Marçal, já com cartão amarelo, empurra Rodrigo contra os painéis de publicidade num acto que lhe daria certamente o segundo cartão amarelo e consequente expulsão.
No entanto, o sr do talho, decidiu, erradamente, apaziguar a situação com uma conversa.






É uma boa arbitragem!
No entanto nos dois lances de maior duvida o beneficio foi sempre para os da casa.
Pelo caminho ficou uma expulsão, o Nacional teria de jogar 45 minutos com 10 homens e a perder por 1-2.
O senhor do talho assim não o entendeu e o jogo lá continuou.
Ao cair do pano o Benfica alterou novamente o marcador.
Canto de Enzo Pérez com alguma força e vento à mistura levando a bola para o segundo poste.
Garay já lá estava e de ângulo apertado, cabeceia para o ângulo superior contrário.

Um belo golo e uma vantagem que dava uma certa tranquilidade para a segunda parte.


A segunda parte começou como tinha acabado a primeira:
Como o Benfica a ter mais ascendente.
O Benfica, a vencer por 1-3 apostava na posse de bola (e bem) controlando a vantagem de forma segura levando perigo à baliza do Nacional sempre que tinha possibilidade para o fazer.
No entanto e inexplicavelmente o Benfica como que deixou de jogar nos últimos 15 minutos.

Os da casa aproveitaram para reduzir a desvantagem no marcador. O Benfica foi apanhado em contra-pé, e os da casa lançaram um contra golpe fatal.
Após cruzamento rasteiro de Candeias para a área aparece Djaniny a finalizar de pé direito na cara de Oblak.
Estava feito o 2-3 e adivinhavam-se dificuldades para o Benfica nos últimos 10 minutos.

O senhor do talho ia encostando o Benfica quando podia oferecendo ao Nacional lances de bola parada que poderiam levar perigo.
No entanto aos 88 minutos o Benfica colocou um ponto final na partida.
Cruzamento de Sílvio e entrada fulgurante de Garay (de cabeça) sem quaisquer hipóteses de defesa para Gottardi. Era o bis do central argentino.
Estava feito o 2-4 resultado final.
Com este resultado o Benfica consegue não só manter as distancias para 2º e 3º classificado como obter o titulo de melhor defesa e melhor ataque da Liga Portuguesa.

Bom jogo do Benfica até aos 75 minutos altura em que os seus jogadores abdicaram da partida.
Minutos finais de algum frenesim por culpa própria uma vez que demos esperanças ao Nacional.
O Benfica faz tudo bem, mas não "mata" nem o jogo nem o adversário quando tem oportunidades para isso.

Segue-se a segunda mão no estádio da Luz contra o Tottenham.

domingo, 16 de março de 2014

Tabela das Lamentações




Quando o assunto é futebol, é difícil ser imparcial, pois falamos com paixão das nossas cores.
Geralmente ignoramos o que se passa na casa do adversário e só olhamos para o nosso umbigo.
Mas já ninguém fica indiferente à choradeira que vai para os lados de Alvalade.
Deram-se ao trabalho de fazer uma tabela e especificar alguns erros...


 
                    

Fica aqui para a posteridade!



Focando-me apenas no que respeita ao Benfica a tabela mostra (segundo as contas leoninas) que foi beneficiado em 11 ocasiões. Mas será que a razão assiste os leões em todos os lances que reclamam?
Será que mencionaram todos os erros?

A saber:

3ª Jornada do campeonato Nacional

    

O Benfica deslocou-se a Alvalade e obteve um ponto.
Pouco a dizer.
O Benfica foi prejudicado como o Sporting escreve na sua tabela.
Um golo em fora de jogo aos 10 minutos, o arbitro perdoa um penalty aos 84 e uma hipotética não expulsão a Maxi.


Ora, como equipa levada ao colo que somos, curiosamente o Benfica só aparece à
12ª jornada do campeonato Nacional.
Estes árbitros são uns incompetentes! São precisas 9ª jornadas para nos levarem ao colo outra vez!

  
Ora o Sporting identifica e bem uma mão de amaro, mas esquece-se que segundos antes existiu outro penalti e o arbitro bem colocado fechou os olhos...
Dois penaltis na mesma jogada e nenhum assinalado.
Depois afirma ainda que o penalti de Sulemani não existiu.
Como podem ver aqui existiu:


Toque na perna direita de Sulemani e, ao mesmo tempo, empurrão pelas costas.
É ou não é penalty?!
Ah e tal este gajo do blog é maluco...
Vamos ao jornal do Sporting e o que temos?



Temos uma vez mais um penalti
Quanto ao suposto penalti Maxi o jornal escreve: "Fica a ideia"
Mas não é perentório. Fui pesquisar e não consigo encontrar nenhum vídeo deste lance pelo que peço a quem lê este blog que me envie caso tenha.
Como não posso nem confirmar nem desmentir, vamos dar então o beneficio ao Sporting e aceitar que pode ter sido penalty.
Temos então uma situação em que o Benfica tem um lance com duas penalidades em que o arbitro não assinala nenhuma delas e uma possível situação de penalty para o Arouca em que o arbitro também nada assinala.
Ou seja, um penalty não assinalado para cada lado.
Isto é beneficiar o Benfica onde?
Não entendo!


O Sporting escreve também que à 13ª jornada o Benfica foi beneficiado com um golo de Lima em fora de jogo.



Aqui têm toda a razão!
O Benfica beneficiou de um golo irregular, MAS o mesmo fiscal de linha que nos beneficiou também nos PREJUDICOU minutos antes!
Voltemos ao Record...



Ainda o mesmo fiscal de linha...



Temos então um golo em fora de jogo e temos 2 foras de jogo que deixam os jogadores do Benfica isolados INEXISTENTES! Uma desatenção por parte do Sporting que podia e devia ter colocado estes lances neste já famoso "Documento das Lamentações".


15ª Jornada do campeonato Nacional


O Benfica recebeu os porcos corruptos e, segundo o Sporting, embora considerando que os erros arbitrais não tiveram influência no resultado, escreve sobre uma mão na bola de Mangala. Mas estranhamente não fala de que cor seria o cartão caso o arbitro assinalasse o correspondente penalty.
Escreve ainda que o Benfica  foi beneficiado com uma penalidade cometida por Garay sobre Quaresma e que o Danilo é mal expulso porque não caiu...
Quanto ao penalty de Garay até aceito!
No entanto quanto à expulsão já não tenho nada a dizer pois Siqueira foi expulso contra o Gil Vicente da mesma maneira e ninguém reclamou...
No entanto e uma vez mais desatentos, os elementos do Sporting que elaboraram este documento esqueceram-se deste fora de jogo que quase dava a igualdade no marcador...



Esqueceram-se igualmente de mencionar esta bolo ao solo e cartão amarelo para Enzo...



Menos mal que o Sporting diz que neste jogo os árbitros não tiveram influencia.


16ª Jornada do campeonato Nacional










Aqui nada a dizer. Rodrigo parte de uma posição irregular e obtém golo quando já estava 1-0.
Já na segunda parte Markovic sofre penalti clarissimo e recebe cartão amarelo.

17ª Jornada do campeonato Nacional


 Comecemos pelo erro que o Sporting diz ter existido aos 92 minutos..
É um lance confuso. No entanto vejo uma mão nas costas do Djuricic (do jogador com o numero 5) e depois um chega para la ostensivo com a anca.


Carga de ombro? é permitido? É!
E dar uma cuzada, também é? NÃO!
Quando eu jogava futebol não era...
Mas mais uma vez os senhores do Sporting esqueceram-se de algumas coisas em relação a este encontro.

Relembro aqui que aos 51 minutos quando ainda estava 0-0 no marcador Rodrigo é impedido de fazer o golo! O defesa do Gil agarra Rodrigo dentro da area o que significa que ficou um penalty por marcar!!
Qual era a cor do cartão? A baliza está escancarada...



E o que dizer disto?



Karaté!
Pontapé nas costas de Gaitan, dentro da área?
Cartão amarelo? Parece pouco para quem não disputa o lance...
Mas para o Sporting o arbitro, apesar de ter "ajudado" o Benfica, não teve influência no lance.
Menos mal.


21ª Jornada do campeonato Nacional



O Sporting aqui tem razão no que toca a Fejsa!
No entanto esqueceu-se de acrescentar na lista o nome de Bruno China que devia ter sido expulso muito antes de Fejsa.
Quanto ao golo, foi muito bem anulado uma vez que o seu companheiro estava em fora de jogo...
Só um Sporting desesperado menciona este lance.
Se ainda restam duvidas deste golo bem anulado, clique aqui.
Não tem razão nenhuma o Sporting.


22ª Jornada do campeonato Nacional



Tudo certo!
Pena não terem previamente mencionado os foras de jogo mal assinalados ao Benfica contra o Olhanense e o fora de jogo de Jackson contra o Benfica.
Em todo o caso, e depois do jogo sem mácula que o Benfica fez, o Sporting considera que o arbitro não teve influencia.
Obrigado! Estou comovido!
O esforço que tentaram fazer para demonstrar que deviam estar em primeiro é RIDÍCULO E MENTIROSO.
É asqueroso a maneira como tentam insinuar que o Benfica está em primeiro lugar graças as arbitragens!
Isto quando possivelmente o Benfica, entre os três grandes é o mais penalizado!
Existem muitos lances que o Sporting olvidou de colocar nesta lista e que no entanto castigaram o Benfica!

O mais engraçado é que alguns os seus adeptos (nomeadamente as suas claques acéfalas) acreditam nesta propaganda barata e para hoje, aparentemente, vão dedicar-nos alguma atenção durante o jogo.

Se isto for verdade, a burrice é extrema.