Translate

segunda-feira, 10 de março de 2014

Benfica 2 - Estoril Praia 0

Um embate que suscitava grande interesse.
Por um lado o 4º classificado da Liga orientado pelo treinador da moda do outro o Benfica, 1º classificado com o já "batido" nestas andanças Jorge Jesus.
Jesus fez alinhar:

















O Benfica entrou a todo o vapor dissipando todas as duvidas!
Aquele jogo era para vencer e convencer.
Estavam decorridos apenas 2 minutos da partida e já o Benfica criava o primeiro lance e perigo.
Lima aparece na cara do guardião, mas Vagner atento fez a mancha e evitou o pior.
Aos 4 minutos nova oportunidade para o Benfica.
Ataque rapidissimo com Gaitan a aparecer descaida na esquerda a rematar com violencia para nova defesa para Vagner. Seria um golo igual ao que Rodrigo obteve contra os corruptos azuis.

Aos 6 minutos Vagner já não pode fazer nada.
Canto cobrado por Gaitán com Luisão a aparecer entre os defesas do Estoril a cabecear no 1º andar e a inaugurar o marcador.
Estava feito o 1-0.


O Estoril tentava reagir ao golo mas inevitavelmente os lances acabavam em nada com a defesa do Benfica a controlar tudo de forma irrepreensível!
O Benfica mantinha um nivel bastante alto e não foi por isso surpresa que aos 20 minutos o Benfica chegou ao segundo golo da tarde!
Siqueira cruza na esquerda para Rodrigo que, no coração da area, de primeira, remata fulminante para o fundo das redes de Vagner.



Um belo golo que dava uma vantagem no marcador mais confortável e totalmente merecida.
Apenas 3 minutos depois quase chega o 3-0.
Na sequência de um livre, Garay coloca de cabeça para o poste esquerdo onde estavam os dois atacantes benfiquistas, Rodrigo e Lima. No entanto os dois desentenderam-se e a bola acabou por ser rematada por  Lima com pouco ângulo e o lance acabou por morrer.
Foram 30 minutos fortíssimos.
O Benfica deixava agora o Estoril respirar um pouco e dava mais bola ao adversário e neste período o arbitro assinala um fora de jogo a Bruno Lopes que no entanto não existiu.
Pouco tempo depois Paulo Baptista dava por terminada a primeira parte.
Na segunda parte o Estoril parecia querer surpreender o Benfica mas na realidade nunca foi capaz de se impor. Aos 51 num dos poucos remates à baliza de Oblak, Bruno Lopes quase fazia golo.

O Benfica acordou e aos 55 minutos de jogo Lima faz o 3-0.
Mas o arbitro anulou



Má decisão do fiscal de linha num lance que NEM SE QUER É DUVIDOSO.
O Benfica ia controlando com mestria o jogo e aos 75 minutos quase chega o terceiro golo da tarde.
Cavalgada de Rodrigo que começa no seu meio campo e só parou na baliza do Estoril.
No entanto Vagner defendeu para canto roubando assim o bis a Rodrigo.
Aos 78 minutos a única grande oportunidade do Estoril.
Evandro a marcar o livre, a bola desvia na barreira acaba por bater no poste esquerdo e sair. Oblak estava batido.
Até final o Benfica controlou a equipa do Estoril e nas bancadas houve tempo para festa e para gritar golo do Setúbal no empate com o Sporting.
Vitória justa do Benfica que apenas peca por escassa.
Domínio avassalador em todos os períodos do encontro.