Translate

segunda-feira, 31 de março de 2014

Braga 0 - Benfica 1 ( 25ª Jornada da Primeira Liga)

Um jogo fundamental para as aspirações benfiquistas!
Uma vitoria em Braga significava passo de gigante para o titulo.
No entanto todos estávamos conscientes das dificuldades:

Desde que Jorge Jesus orienta o Benfica, o glorioso disputou seis jogos no Estádio AXA, quatro para o campeonato, um para a Liga Europa (segunda mão da meia-final) e outro para a Taça da Liga (meia-final), e o saldo é negativo: três derrotas, dois empates e apenas uma vitória.
Sabíamos que o Braga se apresentaria desfalcado e que isso seria algo que podia desequilibrar a balança a favor do Benfica.
A jogar praticamente em casa, Jesus alinhou com o seguinte onze:




O Benfica teve uma entrada forte e dominou as operações nos minutos iniciais.

Logo aos 8 minutos Enzo isola Gaitán que logra passar pelo guarda-redes, no entanto o remate já de  ângulo reduzido, não foi alem das malhas laterais.
Uma oportunidade de ouro desperdiçada.

No entanto o aviso estava dado e as apresentações feitas.
O Benfica estava ali para ganhar!



Aos 13 minutos a bola entrou mesmo.
Início da jogada na esquerda, com Gaitán a levar forte e feio e ainda assim a conseguir lançar Rodrigo. No mano a mano com Santos, foi levando a bola ate ao interior da área e depois disse-lhe: "vou ali e já venho".
Sempre com a bola controlada, Rodrigo entrou dentro da área, levantou a cabeça e cruzou rasteiro e atrasado onde estava Lima a espera do esférico com o seu pé direito para fazer o 0-1.
Golo 100 em Portugal para Lima.


                                 


Em vantagem no marcador o Benfica abrandou o ritmo embora tivesse mais posse de bola e fosse criando alguns lances de perigo.

A perder em casa o Braga tentava reagir a a partir dos 30 minutos conseguiu mesmo inverter papeis, passando assim ter mais posse de bola (embora tenha ficado a ideia que fosse uma posse de bola algo consentida).
Foi neste período que o Braga criou o seu primeiro lance de perigo.
Pardo cobra o canto no lado esquerdo e Rusescu na pequena área, cabeceia muito perto da trave.

 Passividade de Oblak que Luisao não deixou passar em claro dando um raspanete ao guardião.
Este foi o primeiro e também o ultimo lance de grande perigo da primeira parte.
Pouco depois o "benfiquista" Proença daria por terminada a primeira parte que ia dando vantagem ao Benfica por 0-1.


 Na segunda parte o Braga entrou mais decidido e teve mesmo o primeiro lance de perigo aos 50. No entanto apenas um minuto depois o Benfica responde na mesma moeda.
Ambos deram em nada.
Aos 58 minutos....




Fora de jogo mal assinalado que deixava Lima na cara de Eduardo!
Vai estar na próxima tabela do Sporting?


O jogo voltava a ter um ritmo bastante interessante e aos 59 minutos o Braga teve porventura a sua melhor oportunidade.

 Pardo cruza da direita e Piqueti, nas costas de Sílvio, cabeceia mal.
Na recarga,  tenta fazer golo de calcanhar, mas Oblak já estava por trás e adivinhou as intenções.
Um minuto depois o Benfica responde e quase amplia a vantagem com um auto-golo.

Paulo Vinícius numa clara falta de comunicação com o seu guardião, atrasou a bola para Eduardo que fora da baliza limitou-se a desviar a bola com os olhos.
O jogo estava disputado, embora quase sempre mal jogado!
As equipas eram mais de reacção do que de acção.
Aos 76 minutos numa transição rápida, Aderllan vê Gaitan isolar-se e sem qualquer hipótese de recuperar derruba o Argentino

Proença não quis expulsar e mostrou só o amarelo.
A mesma atitude perdularia teve em relação a Fejsa aos 82 minutos que podia ter sido expulso por acumulação de amarelos.



Já nos minutos de compensação uma grande penalidade para o Benfica.

Rodrigo foi derrubado por Milikovic na grande área (no limite da linha de fundo).



O mesmo Rodrigo pediu para bater a grande penalidade permitindo a defesa de Eduardo.
Jogaram-se mais dois minutos sem alterações no marcador.
Uma vitoria por 0-1 justa, num campo difícil, onde o adversário não tinha alguns dos seus habituais titulares.
O Benfica podia e devia ter jogado mais tendo em conta quer o adversário quer a poupança feita no jogo contra os corruptos para a taça de Portugal.
Compreendo que ainda há muitos jogos ate ao fim, muitas competições onde ainda estamos envolvidos mas gerir um jogo com apenas 0-1 pode ser arriscado.
Segue-se o Rio Ave (equipa difícil),
segunda-feira dia 7, às 20 horas.
Ultimas palavras para os adeptos:
Obrigado por, uma vez mais, termos jogado em casa!


(fotos roubadas no Information Glorious)