Translate

quarta-feira, 26 de março de 2014

Porto 1 - Benfica 0 (Meia final da taça de Portugal - Primeira Mao)

Primeira mão da meia final da Taça de Portugal no Dragão contra o Porto  Porco.
Na senda daquilo que tem acontecido, esperavam-se alterações na equipa do Benfica e Jesus escalou o seguinte onze inicial



O Benfica entrou bastante mal neste encontro.
Jogadores apáticos e nervosos. Foi esta a sensação com que fiquei.
Os corruptos a jogarem em casa e com o apoio do seu publico, foi para cima do Benfica e encostou a equipa de Jesus ás cordas durante 5 minutos.
No minuto seguinte sofre o golo. Canto cobrado por Quaresma, Jackson Martínez antecipa-se a Garay e cabeceia  para o fundo das redes de Artur.
Estava feito o 1-0 apenas com 6 minutos de jogo.

O Benfica continuou adormecido e via os corruptos da "amarelinha" a jogaram como queriam.
Não ganhamos segundas bolas, não metíamos o pé e pressionávamos com os olhos!

Foi preciso chegar ao minuto 22 para ver o primeiro lance de perigo para a baliza dos corruptos.Rodrigo a trabalhar bem e a cruzar atrasado para a área onde estava Maxi mas a bola acabou por desviar em Reyes.
O jogo baixou de intensidade mas nem assim o Benfica conseguia acertar o passo.
Sempre desatento, os jogadores não davam mostras de poder construir um futebol com principio, meio e fim.


Ao minuto 36 passe rasteiro de Fernando a rasgar a defesa do Benfica e a desmarcar Varela que na cara do de Artur viu o golo ser negado por uma grande defesa do brasileiro.
No entanto, este lance tão perigoso que ia dando o segundo golo ao porto começou assim



                                         

No mínimo dos mínimos este lance é para cartão amarelo. Se o arbitro decidisse pelo cartão vermelho também se aceitaria. No entanto, optou por deixar seguir.
Valeu Artur que sozinho defendeu o remate de Varela.
Aos 41 minutos nova oportunidade para o Benfica.
Bom cruzamento de Ruben Amorim, para o coração da área onde aparece Rodrigo a cabecear, mas ao lado do poste da baliza de Fabiano.

Esta seria a ultima oportu
nidade da primeira parte.
Pouco tempo depois Marco Ferreira daria por concluída a primeira parte com um justo 1-0 no marcador.

No segundo tempo, o Benfica entrou na partida mais ao seu estilo. Pressionante e procurando a bola a todo o momento. Por outro lado tínhamos um adversário cansado que tal como era esperado não seria capaz de manter o elevado ritmo da primeira parte.

Aos 51 minutos queda de Luisão na área azul e branca.
Se fosse na área contraria não haveria duvidas ali... bom, ali houve um silencio na sporctv.
Sintomático.




O Benfica dominava e era a vez do adversário sofrer no seu meio campo defensivo, embora, em boa verdade, os homens de Jesus não conseguissem dispor de oportunidades flagrantes para empatar.
Seria mesmo o Porto aos 76 minutos a enviar uma bola ao poste por intermédio de Jackson.
O Benfica reagiu e continuou a pisar no acelerador e aos 79 minutos, canto estudado que só não dá em golo devido a uma grande defesa de Fabiano.

Aos 89 o Benfica podia ter sofrido outro golo.
Quintero aparece isolado na cara de Artur, tenta servir Quaresma mas a defesa do Benfica conseguiu afastar.

Até final 2 livres bombeados para a área dos azuis mas sem perigo.
Vitória justa da equipa da casa que criou mais ocasiões de golo e soube materializar o seu melhor momento nos primeiros 45 minutos.

Desta vez as "reservas" do Benfica não conseguiram mostrar serviço.
Mas nada de desesperos.
Tal como Ruben e Jesus afirmaram no flash interview a eliminatória está a meio.
Temos 90 minutos para tentar anular esta desvantagem.
Quem sabe se nesse jogo Jesus não irá alinhar com os habituais titulares e com o ritmo habitual (tipo isto).
Temos razões mais do que suficientes para acreditar na reviravolta.

Aguardemos.


Até lá, há campeonato!