Translate

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Benfica 2 - Juventus 1 (Meias-Finais da Liga Europa -1ª Mão)

Ainda hoje se discute se o sorteio foi bom ou não para o Benfica.
Com Juventus, Sevilha e Valência no sorteio calhou a Juventus.
Jesus tinha deixado na antevisão do sorteio que a equipa mais forte era a Juventus mas também deixou escapar que preferia encontrar os italianos a duas mãos.
O destino tem destas coisas e foi mesmo a formação italiana a adversaria do Benfica para estas meias finais da Liga Europa.
Com os lesionados Silvio, Salvio,Nico Gaitán e Fejsa, Jesus teria de apresentar, uma vez mais, uma equipa com mudanças.
Contra uma Juventus ainda sem derrotas nesta edição (cinco vitórias e um empate) o treinador encarnado alinhou com:

´

O jogo não podia ter começado melhor!
Na primeira incursão pelo ataque passe a rasgar de Enzo Pérez para Sulejmani.
O sérvio não domina bem e Lichtsteiner corta para canto.
Sulejamani bateu o canto para a grande área onde Garay subiu ao primeiro andar e cabeceou com sucesso para o fundo da baliza de Buffon. O italiano ainda tocou na bola mas a colocação foi tal que o guardião não conseguiu evitar o golo! estava feito o 1-0.




A Juventus tentou pegar no jogo mas não conseguia.
O Benfica apresentava um ritmo elevadissimo que parecia surpreender os italianos.
Aos 11 minutos o Benfica quase chega ao segundo golo.
Sulejmani aparece na zona de conclusão e só com Buffon pela frente atira contra a malha lateral.
Uma perdida que se pode dizer escandalosa de um jogador que fez uma bela partida.
O ritmo foi baixando e o Benfica ia dando mais bola e domínio ao seu adversário que não encontrava forma de incomodar Artur.

O jogo era táctico e bastante disputado com os jogadores a recorrerem à falta aqui e ali.
Um jogador destacou-se.
Pogba!
Em 18 minutos o francês cometeu quatro faltas!

A Juventus conseguiu dar o seu primeiro sinal de perigo aos 30 minutos onde pela primeira vez conseguiu romper a barreira defensiva do Benfica.

Tévez corre todo o meio campo do Benfica lado a lado com Enzo e já dentro da área viu a bola ser-lhe roubada por Artur Moraes momentos antes do remate.

A Juve ia continuando a sua busca pelo golo mas nunca o fez da melhor maneira e os lances morriam sempre ás mãos da defesa benfiquista.
Quando o Benfica tinha a bola aproveitava sempre para descansar com bola e diminuir o ritmo da partido sem perder de vista a baliza contraria.
Disso mesmo se deu conta o guardião italiano quando aos 41 minuto quase sofria o segundo golo.
 Markovic recuperou a bola a meio campo, progrediu pelo flanco direito rematou com muito perigo.
No final da primeira parte o marcador assinalava um 1-0 para o Benfica que dominava também nas estatísticas: 53% contra 47% em posse de bola.

O Benfica vencia e convencia.
Na segunda parte a Juventus subiu as linhas de marcação e criava mais dificuldades ao Benfica que normalmente reage muito bem a este tipo de situações mas desta vez parecia ressentir-se não só das suas ausências como também de algum cansaço que os ia impedindo de dar uma melhor resposta.

Aos 55 minutos
Juventus perto do golo! Marchisio cruza na esquerda para a área, onde surge Pogba a cabecear com muito perigo. Artur, apanhado em contra pé realiza uma grande defesa.
Apenas um minuto depois uma boa resposta do Benfica.

Já dentro da área italiana, Enzo é derrubado pelo central uruguaio.




O árbitro turco mandou seguir, tal como foi fazendo grande parte do encontro!
Este turco fez uma arbitragem muito habilidosa que deixou os italianos fazer de tudo...
É o que dá receber o clube onde jogou Platini...

A Juventus via o relógio correr contra si, pressionava mais o Benfica, ia criando mais perigo na primeira parte mas o Benfica defendia de forma solida e parecia querer poupar-se o máximo possível.
Numa das poucas desatenções e quando já muitos pensavam no 1-0 como resultado final, a Juventus chegou ao empate aos 73 minutos.
Dentro da área, Carlos Tévez escapa a um carrinho de Luisão e, com muita sorte, mantém a posse de bola e remata por entre as pernas de Artur.
Estava feito o empate na Luz!

O Benfica reagiu bem ao golo e partiu para cima da Juventus e apenas dez minutos depois de ter encaixado o golo do empate, o Benfica logrou fazer o 2-1.

Enzo Pérez cruza rasteiro, Ivan Cavaleiro simula uma receção e deixa a bola passar para Lima, que na passada, remata fortíssimo para o fundo das redes de Buffon.



Ate final o Benfica limitou-se a gerir uma vantagem perante um colectivo italiano que parecia satisfeito com a derrota por 2-1.
Vitoria justa do Benfica que podia ter outros números se o lance de Sulejmani, Markovic ou se o penálti tivesse sido assinalado.

A segunda mão está marcada para dia 1 de Maio.

Uma ultima palavra para o publico da Luz