Translate

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Benfica 2 - Olhanense 0 (28ª Jornada)

A luz enchia para ver aquele que podia ser o jogo do titulo.
Num fantástico trabalho da Benfica Tv, podemos ver o quão acarinhados os jogadores do Benfica foram desde o centro de estagio ate ao Estádio da Luz.



Muitos deles terão tido o primeiro contacto mais serio com uma estranha e adorável doença que é o Benfiquismo.
No entanto, e perante este ambiente de festa, haveria que chamar os jogadores a terra.
Para sermos campeões tínhamos de vencer o Olhanense.
Para essa tarefa Jorge Jesus escalonou o seguinte onze inicial:



Com 7 ausências do seu onze inicial adivinhava-se um jogo complicado para o Olhanense.
O inicio do jogo trouxe um Benfica mandão mas com muita ansiedade de marcar o primeiro.

Aos 3, 5 e 9 minutos oportunidades falhadas por Rodrigo.
Mas aos 10 minutos a equipa visitante quase gela a Luz. Contra-ataque muito rápido com Lucas Sousa a surgir isolado. O remate cruzado, acabou por sair ao lado do poste esquerdo de Oblak.
O aviso estava dado e os jogadores perceberam que seria de vital importância que o Benfica mantivesse a bela sequência de sete jogos sem sofrer golos em casa para o campeonato.

Para tal começaram a jogar mais com a cabeça e a equipa encontrou o seu equilíbrio emocional melhorando assim e muito o seu futebol.
Defesa e ataque estavam agora em simbiose perfeita. Faltava apenas o golo.
O Olhanense não fugiu a regra e como tantos outros apresentou-se na luz para defender com 10 homens tornando muito difícil o trabalho do Benfica.

A verdade é que com maior ou menor dificuldade a defensiva visitante ia conseguindo sacudir todos os lances de ataque do Benfica.
Era através de lances individuais que o Benfica ia conseguindo levar algum perigo.
Aos 32 
Maxi entra na área e remata forte (cruzado) com a bola a sair ao lado.

Apenas 4 minutos depois
Lima atira com força, de fora da área mas Belec estava atento.Instantes antes do arbitro dar por concluída a primeira parte, lance de azar para Salvio.No ultimo lance dos 45 minutos iniciais, o argentino disputou a bola com um defesa do Olhanense, com este a cair em cima de "Toto". Lance normal e corrente que neste caso valeu uma fractura no braço. Sem duvida uma época de azares para alguns jogadores do Benfica.
Ao que tudo indica, será operado ainda hoje e não jogara mais esta temporada.
Força "Toto"!!!



O Benfica ia para os balneários com um 0-0 mas com uma estatística que espelhava bem as diferenças:
70-30 na posse de bola; 8-3 remates; 6-0 cantos.
Apesar da muita ansiedade, os adeptos sabiam que mais cedo ou mais tarde o golo surgiria e a festa seria feita.
Na segunda parte tudo na mesma.
Um olhanense ultra defensivo e um Benfica paciente à espera de um erro para fazer o primeiro.
Aos 47 primeiro sinal de perigo.  André Almeida, na passada, remata com força mas sem pontaria respondendo a um cruzamento largo de Maxi Pereira.

Aos 53 minutos o Benfica esteve muito perto do golo.

Lima recebe no meio da área, remata à meia-volta com a bola a sair ligeiramente por cima.
Aos 57 minutos explosão de alegria na Luz.
 Gaitán remata e Belec defende para a frente.
Na recarga Lima encosta para a baliza quase sem oposição.
Estava feito o primeiro golo da tarde e agora o ultimo classificado tinha de abrir mais o jogo se quisesse discutir o jogo com o Benfica.



Mas não quis.
Mesmo a perder por 1-0 a equipa visitante não abdicava do seu muro defensivo e ao Benfica não restava outra coisa se não ir para cima do adversário, marcar o segundo, matar o jogo e ser campeão.
Foi isso que fizeram.
Ainda as bancadas festejavam o primeiro golo e já Lima bisava na partida.

Lima fugiu pela direita, "sprintou" todo o meio campo do Olhanense, entrou na área e rematou rasteiro com a bola a passar pelo meio das pernas de Belec.



Aos 68 minutos Rodrigo falha da baliza aberta o 3-0 após assistência de Maxi.
Aos 69 penalti escandaloso não assinalado contra o Olhanense.


Aos 71 minutos, após uma sucessão de passes ao primeiro toque, Lima aparece isolado mas remata fraco permitindo a defesa de Belec

Esta foi a ultima grande ocasião de golo para o Benfica.
Ate final os pupilos de J.J limitaram-se a controlar o jogo esperando o apito final de Xistra (que mais uma vez provou ser medíocre...)

O Benfica é o novo campeão nacional chegando a bonita marca de 33 títulos de Campeão Nacional.
Um titulo merecido e que não merece qualquer contestação.