Translate

sábado, 10 de maio de 2014

FC Porto 2 - SL Benfica 1 (Liga Sagres 2013/2014)

Com o titulo de campeão no bolso (e taça da liga) e ainda com a final da Europa e final da taça de Portugal Jesus desde cedo garantiu que iria poupar, e bem, alguns jogadores.
Assim sendo não foi surpresa o onze inicial que Jesus escalonou:






Paulo Almeida, André Almeida, Jardel, S.Vitória, João Cancelo, Djuricic, Enzo, André Gomes, Ivan C, Salvio e Funes Mori.
Sem duvida uma equipa... alternativa.
Como era de espe rar o jogo não começou nada bem para o Benfica e aos 4 minutos já a equipa corrupta da cidade do Porto marcava o primeiro golo do encontro. Ricardo Pereira já descaído na direita, roda e atira rasteiro e cruzado sem hipóteses para Paulo Almeida. Estava inaugurado o marcador.
Aos 9 minutos e após um canto cobrado Jackson consegue atirar à baliza sem oposição no entanto a bola saiu ao lado.
O jogo entrou num periodo de maior equilibrio com o Benfica a chegar mais vezes à frente. Numa das quais conseguiu conquistar um penalty.
Num primeiro lance existe um corte limpo de Maicon, no entanto a bola sobra para Salvio e Diego Reyes acaba por derrubar o argentino já na área.
Chamado a bater Enzo igualou a partida e estava instalada a preocupação no reino da corrupção!
Uma equipa tão descaracterizada como a do Benfica tinha logrado equilibrar o jogo e tinha a capacidade de empatar o encontro.
No entanto e numa mostra cabal daquilo que pode estar a ser preparado já para a proxima epoca, o arbitro assinala penalti por uma suposta falta de André Almeida.
Jackson Martínez converteu e colocou  de novo os corruptos na frente do marcador, resultado que as equipas levaram para o balneário ao intervalo.

No inicio da segunda parte Djuri quase provoca novo escandalo!
Maicon deixou-se dormir "no pedaço" e Djuricic atento tenta o chapéu a Fabiano, mas acerta no ferro.

Aos 73 minutos....




O arbitro viu e mostrou amarelo! Critérios...

O resultado não se alterou até final e o Benfica acabou por ser derrotado por 2-1
Quanto a campeonato as coisas ficaram assim: