Translate

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Boavista FC 0-1 SL Benfica (2ª Jornada da Liga Nos)

Pela historia e por direito próprio, o Boavista pertence ao escalão máximo do nosso futebol e embora seja sempre um campo difícil para o Benfica, é de salutar o regresso do clube axadrezado que tem ao comando o grande "Petit". Tudo de bom para eles mas desta vez sem batota...

Para esta primeira deslocação fora de portas para o campeonato, Jesus alinhou com:
Artur, Maxi, Luisão, Jardel e Eliseu, Salvio, Gaitan, Amorim, Talisca, Lima e Jara.

A grande novidade era a não inclusão de Enzo no onze inicial por suposta lesão.
Veremos num futuro muito próximo se assim foi... (se eu fosse presidente do Benfica Enzo ficava definitivamente esta época. Um clube como o Benfica não tem de aceitar ultimatos de ninguém)

Esperava-se um jogo complicado, o Boavista não tem uma grande equipa mas jogando em casa queria com toda a certeza mostrar serviço.
Sendo orientada por "Petit" não era difícil imaginar que os axadrezados iam dar tudo na raça. E deram!

O Benfica voltou a entrar dormente na partida e o Boavista pressionava sempre com muita intensidade o portador da bola.
Com tanta intensidade que muitas vezes os lances eram à margem do permitido mas o arbitro fechou os olhos a quase tudo e os jogadores da casa tinham carta branca para quase tudo.
Uma partida de futebol do antigamente, pensei eu!
Um Boavista - Benfica com um arbitro a fazer o trabalho do costume...

Apesar de tudo, o Benfica foi tomando conta do jogo e aos 20 minutos já só víamos 11 jogadores do Boavista atrás da linha da bola.
Aos 25 minutos o Benfica dá o primeiro sinal de perigo.
Grande remate de Eliseu, do meio da rua, Monllor defendeu como pode com o lance a dar canto para o Benfica.

Apenas um minuto mais tarde o Benfica volta a estar perto do golo.

Bola lançada para a área do Boavista, onde aparece Gaitán a tocar «para golo», mas Monllor acaba por defender com o pé.
Cheirava a golo.

Pouco tempo depois Rúben Amorim lesiona-se. O pé ficou preso no sintético e o joelho torceu.
O internacional português teve mesmo que abandonar a partida.
O jogo do Benfica ressentiu-se dessa saída e a dinâmica que o Benfica ia apresentado até então regrediu permitindo ao Boavista respirar um pouco.

O Benfica ia aparecendo na zona de perigo mas invariavelmente os jogadores encarnados acabavam no chão com o arbitro a mandar seguir. UMA VERGONHA!


Aos 44 minutos Marco Ferreira pouco podia fazer.
Após livre de Gaitan, o Benfica manteve a posse de bola e trabalhou o esférico ate que este chegasse a Eliseu que fora da área, rematou com violência (90 km/h) e fez o golo.
Monllor ficou mal na fotografia.



Pouco tempo depois o arbitro dava por terminada a primeira parte.
No acesso aos balneários o que a televisão mostra é Jesus a ir buscar um elemento do Staff do Benfica que fazia sentir ao arbitro o seu desagrado...e com razão!
No entanto este trabalho tem de ser feito pelo presidente!!
Temos uma estação de televisão que também pode e deve servir para dar recados!!!!
Já com JJ a encaminhar-se para os balneários, Marco Ferreira terá informado o treinador que este estava expulso...
Nas imagens podemos ver perfeitamente o treinador do Benfica a voltar atrás e perguntar ao arbitro:
"Mas quem é que falou contigo?"
Não sei se falou ou não! O certo é que é sempre o mesmo a defender o Benfica e os seus jogadores!
Assim na segunda parte J.Jesus sentou-se ao lado do "Manel do laço" e provavelmente ficará de fora do dérbi.















A segunda parte foi igualmente desinteressante.
O Boavista subiu um pouco no terreno e o Benfica beneficiou disso ao ter mais espaço para jogar.
No entanto o primeiro lance de perigo só apareceu aos 70 minutos quando Salvio rematou bem na meia lua, no entanto Monllor estava atento e defendeu.

Aos 83 minutos o Boavista logrou colocar a bola dentro da baliza.
Grande remate de Brito que bate Artur. No entanto o árbitro já tinha interrompido o jogo antes da bola entrar.

Apenas 3 minutos mais tarde o senhor arbitro dignou-se a mostrar o
segundo cartão amarelo a Bobô por jogar a bola com a mão. Parecia voleibol.

Aos 89 minutos o ultimo suspiro do Boavista. Pouga faz golo no entanto Marco Ferreira teve de apitar após sinalética do fiscal de linha. Pouga estava em fora de jogo e o golo foi assim invalidado.
Lance bem assinalado até na sportv. Quando assim é estamos conversados.


Vitória justa do Benfica que podia e devia ter sido com outros números.
Um Boavista com muita garra e pouco mais.
Apesar do vazio de ideias do meio campo do Benfica as estatísticas finais são esclarecedoras...



Com uma arbitragem destas era difícil fazer melhor. Valeu quase tudo: agarrar, rasteirar, empurrar etc etc raramente foi falta. Mais uma arbitragem para os anais da historia.
Jogar no fora de jogo com a vantagem mínima pode trazer, no futuro próximo, dissabores. É certo que o fazem com mestria, mas também é preciso contar com a honestidade dos fiscais de linha.
Desta vez o fiscal de linha foi honesto e assinalou. Para a próxima pode não ser assim...

Palavra final para os Benfiquistas que apesar do preço exagerado dos bilhetes marcaram uma vez mais presença.



Resumo aqui