Translate

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Benfica 0 Zenit 2 (UEFA Champions League 2014/2015 1ª jornada )

Depois de uma vitória tranquila na visita ao Bonfim, o Benfica tinha a difícil missão de bater o Zenit em sua casa na primeira jornada do grupo C
Uma noite europeia cheia de reencontros: Javi Garcia, Witsel e Garay voltam à Luz, tal como Hulk e André Villas-Boas (e ainda os portugueses Danny e Luís Neto).
Para este encontro Jesus repetiu o onze inicial utilizado no Bonfim:
Artur; Maxi Pereira, Jardel, Luisão e Eliseu; Samaris; Salvio, Enzo e Gaitán; Talisca e Lima.

O Benfica entrou inexplicavelmente mal no jogo.
Alguns jogadores demasiado nervosos como foi o caso de Jardel que executa de forma deficiente um passe para Jardel...
A bola foi interceptada por Shatov que colocou em Hulk para o internacional brasileiro fazer o primeiro golo da noite.
O Benfica respondeu por intermédio de Luisão com um cabeceamento que saiu ao lado..



Ainda o Benfica se recompunha do primeiro golo sofrido já JJ tinha nova dor de cabeça.
Aos 17 minutos, Artur vê o cartão vermelho. O guarda Redes saiu ao encontro de Danny e faz falta fora da área...
Cartão bem mostrado e o Benfica tinha 70 minutos pela frente com menos 1 jogador.
Pouco tempo depois novo golo dos russos.

Canto cobrado na esquerda por Danny e Witsel cabeceia forte. Paulo Lopes ainda defende mas a bola transpôs a linha na sua totalidade levando o arbitro, e bem, a validar o golo.

O Benfica tentava reagir mas sempre mal e o Zenit limitava-se a controlar o jogo.

Na segunda parte os jogadores do Benfica vinham com ideias claras e a verdade é que o jogo podia ter tido uma história diferente se aos 53 minutos da segunda parte o arbitro tivesse apito esta grande penalidade...



Claro como a agua!
Apenas 3 minutos e após um remate, a bola acaba por bater na mão de Eliseu. Não teve qualquer intenção mas podia ter tido outras consequências.
Aos 59 minutos o Benfica novamente perto do golo.
 Livre de Gaitán na direita e Luisão solto na marca de penalti cabeceia forte, mas o guarda-redes russo defende.

Aos 61 minutos muita sorte para o Benfica.
Shatov vem da esquerda para o meio e coloca em  Hulk que remata cruzado, com a bola a ser devolvida pelo ferro.


O Benfica ia fazendo pela vida e aos 66 minutos Lima remata forte. A bola bate em Lodygin e encaminhava-se para a baliza, mas Garay completou o corte e afastou o perigo.


Aos 70 minutos o Zenit quase amplia o marcador. Rondon, num lance tirado a papel químico, imita Hulk e na cara de Paulo Lopes atira ao lado.

O Benfica voltaria a ameaçar a baliza russa através de um remate de Gaitan mas esta não era a noite do Benfica.

O jogo terminaria com a derrota dos encarnados.
Uma derrota "histórica" uma vez que o Benfica não perdia na Luz desde Outubro de 2012.
Para trás ficaram 51 jogos sem conhecer o sabor da derrota no nosso estádio.
Uma derrota que é também a primeira em casa tendo como adversário um clube russo.

(Num total de seis jogos, o Benfica soma quatro vitórias e dois empates.
Uma dessas vitórias contra equipas russas teve como adversário o histórico Dinamo de Moscovo ao qual tive o privilégio de assistir.

https://www.youtube.com/watch?v=_ZgP0G5j6dU
(mais info clicar na imagem e aqui)

No final do encontro os adeptos do Benfica aplaudiram o esforço da equipa (nomeadamente no segundo tempo).
O Benfica começa mal esta caminhada na champions mas fica o consolo de saber que temos equipa para bastante mais e melhor.
Veremos o que nos reserva o futuro.
Resumo aqui