Translate

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Zenit 1 - Benfica 0 (UEFA Champions League 2014/2015 - Jornada 5)

Jogo decisivo na Russia!
Só uma vitória interessava aos homens de J.Jesus que para tal alinhou com:
Júlio César; Maxi, Luisão, Jardel, e André Almeida; Salvio, Enzo Pérez Samaris e Gaitán; Talisca e Lima.

Como seria de esperar a equipa da casa entrou muito forte e os primeiros 20 minutos foram catastroficos com o Benfica a não conseguir impor o seu futebol, limitando-se a ver Julio Cesar a adiar sucessivamente o golo dos russos.


Aos poucos os russos abrandaram o ritmo inicial e permitiram ao Benfica respirar um pouco conseguindo assim afastar o perigo da sua baliza. Nesse período os homens da frente começaram a entrar mais em jogo...

Foi preciso esperar pelo minuto 38 para ver o Benfica a ter a sua primeira oportunidade clara de golo.
Abertura de Gaitan para Salvio que na cara do guarda-redes permitiu a intervenção.
O jogo chegava a intervalo com um nulo no marcador.
Na segunda parte e de forma surpreendente o Benfica entrou melhor na partida!
Mandão, o Benfica ia controlando as operações e criava perigo para a baliza dos russos.
 
O primeiro lance foi aos 50 minutos com a bola a passar por toda a área do Zenit, paralela à linha sem que estivesse ninguém para fazer a emenda.

Aos 63 minutos a primeira resposta do Zenit: Danny em velocidade tenta servir Hulk, valendo o corte providencial de André Almeida.

O Benfica jogava melhor que os da casa e aparecia muitas vezes na zona de finalização mas não concretizava e aos 79 aconteceu futebol.
Hulk coloca na área e Danny fura entre Samaris e Luisão e remata para o fundo das redes de Júlio César.

Os 11 minutos restantes foram insuficientes para o Benfica esboçar uma reacção digna desse nome.
Com esta derrota o Benfica não só é eliminado da Liga dos Campeões como fica de fora da Liga Europa. Um ano para esquecer no que toca à europa.

O grupo era equilibrado mas o Benfica como finalista da Liga Europa devia ter mostrado mais. Uma coisa é certa: A sangria que o plantel recebeu no inicio desta época não deve ser esquecida na hora de ver os pratos da balança!
Se por um lado é verdade que no campeonato a prestação tem sido boa, por outra não convém esquecer que o grau de exigência na europa é muito maior.

Um sucesso na tesouraria, uma catástrofe na europa.

 




Resumo: