Translate

domingo, 21 de dezembro de 2014

Benfica 1 - Gil Vicente 0 (14ª Jornada da Liga Nos)

Jogo que se pensava ser de baixo grau de dificuldade na recepção ao Gil Vicente.
Nada mais longe da verdade.
Com alguns jogadores impedidos de alinha, Jesus promoveu algumas entradas no onze titular alinhando com:
Júlio César, Maxi, Jardel, César, Benito, Samaris, Gaitán, Ola John, Talisca, Lima e Jonas.

´

Para quem encarava este jogo como fácil enganou-se.
Um Benfica adormecido foi este o que encontramos na Luz.
O primeiro aviso foi mesmo dos forasteiros logo aos 4 minutos.
Remate de Diogo Viana, mas a sair por cima da baliza de Júlio César.

Aos 8 minutos seria novamente o Gil Vicente a criar perigo.
 Paulinho a cabecear na direcção da baliza, após cruzamento de Gabriel, mas acabou por falhar o alvo.

Foi preciso esperar pelos 10 minutos para ver o Benfica a criar o verdadeiro lance de perigo.
Gaitán a entrar na área gilista, atrasou para Lima, mas  o atento Pecks cortou e impediu o remate do brasileiro em zona frontal.

Apenas dois minutos mais tarde o Benfica voltava a crirar perigo.
Bomba de Talisca, a rematar cruzado na esquerda, a obrigar o guarda-redes gilista a uma defesa apertada.

O Benfica começava agora a ter a bola mais para si e com isso as dificuldades para o Gil foram crescendo. Aos 20 minutos mais uma boa oportunidade para o Benfica.
Talisca desmarca Jonas, este amortece no peito e atira à baliza de Adriano, mas o guarda-redes já muito em cima do brasileiro acaba por defender.

O Benfica era agora senhor do jogo e os lances de perigo iam sucedendo-se, até que aos 30 minutos a bola entrou mesmo.
Grande passe de Ola John, a desmarcar Maxi Pereira que já dentro da area pica a bola por cima de Adriano com esta a bater no poste.
Na recarga, o argentino Gaitan desvia sem oposição para o fundo das redes.



O Benfica tomava conta do jogo e aos 40 minutos podia mesmo ter ampliado a vantagem.
Na sequência de um canto, Gaitán cruza para a área, Jonas ao segundo poste cabecea, mas a bola sai ao lado.
Esta foi mesmo a ultima oportunidade e o jogo foi mesmo para intervalo com um magro 1-0.

No segundo tempo foi a equipa da casa a dar o primeiro sinal de perigo com Jonas a aparecer em boa posição à entrada da área, mas Adriano leu bem o jogo e antecipou-se a sair dos postes.

Aos 55 minutos grande ocasião para a equipa do Gil Vicente.
Passe teleguiado de João Vilela a desmarcar Simy, este não foi suficientemente lesto e permitiu o corte de César.

Aos 63 minutos Talisca atira forte à entrada da area para uma grande defesa de Adriano.

Aos 72 minutos Diogo Viana bate um livre e João Vilela na área salta mais alto e consegue cabecear, mas Julio César evitou o pior para o Benfica.

O Benfica estava incrivelmente nervoso e a equipa visitante ia acreditando que era possivel chegar ao empate chegando demasiadas vezes à baliza do imperador.
Aos 82 minutos grande susto com Gabriel a ter tudo para fazer o empate mas no entanto atirou por cima.
Foi a ultima grande ocasião do jogo.

Antes de acabar o encontro o arbitro João Capela teve que dar segundo amarelo e consequente vermelho a Diogo Viana por esta entrada...



Vitória de um Benfica apagado que podia e devia ter feito mais.
Valeu o resultado e valeu também ter ouvido o treinador José Mota dizer que foi roubado...
Um habitué!
Quando joga contra os de azul nem abre a boca, hoje foi roubado pois Gaitan estava fora de jogo.




Resumo: