Translate

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Benfica 4 - Arouca 0 (Jornada 2 da Taça da Liga)

Segunda jornada da Taça da Liga e Jesus a apresentar um onze no mínimo alternativo.



Como era de esperar a equipa do Arouca apresentou-se bastante compacta e tentava dificultar ao máximo o jogo do Benfica.
Ainda assim os primeiros lances de perigo pertenceram mesmo ao homens de J.J por César e Maxi aos 12 e 17 minutos respectivamente.

Aos 29 minutos o jogo fica irremediavelmente desbloqueado (para utilizar um termo que os antis tanto adoram).
Cruzamento de Maxi para a área. Derley deixa passar e Fonte surge depois para encostar à boca da baliza, mas é atropelado por Dabó...que obviamente foi expulso.
Chamado à conversão do castigo máximo, Pizzi não falhou.



Em superioridade numérica, o Benfica não parou e fui em busca do segundo que esteve muito perto aos 33 e 34 minutos por intermédio de Cristante e Pizzi.

O golo acabaria mesmo por chegar por intermédio de Cristante.
Fonte remata contra um defesa e a bola sobra para o italiano que de fora da área remata forte beneficiando ainda de um desvio em Nuno Coelho.

Estava feito o 2-0 e estava também fechada a primeira parte.

O segundo tempo começou como tinha terminado o primeiro tempo, com uma oportunidade para o Benfica por intermédio de um
cabeceamento de Jonas.
O jogo entrou num período algo desinteressante onde o Arouca lutava para não ser goleado e o Benfica parecia estar satisfeito com a vantagem e geria o esforço.

Foi preciso esperar pelo minuto 82 para ver novo golo do Benfica.

Remate de Jonas contra Rui Sacramento com a bola a sobrar para Sálvio que só teve que encostar.

Ainda os adeptos comemoravam o golo de Salvio e já o Benfica fazia outro golo.

Lance a começar novamente em Pizzi, a colocar em Derley, que dá para Jonas encostar...



Vitória justa e escassa do Benfica que podia ter números do antigamente.
No entanto optou-se, e bem, por fazer uma poupança no esforço.