Translate

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Benfica 3 - Setubal 0 (Meia Final da Taça da Liga)

Para esta meia final Jesus, como é habito, promoveu grandes alterações no onze inicial para a recepção ao Vitória de Setúbal no jogo a contar para a meia final da taça da liga.

Alinharam pelo Benfica:




Logo aos 2 minutos o Setúbal mostrou que n vinha ver jogar.
Cruzamento de Pedro Queirós da direita, Suk recebe na área mas adianta muito a bola e o lance perde-se.
No entanto alguns conseguiram aquilo que nem a sportv teve a ousadia de fazer:
Afirmar que era penalti! Talvez seja...numa mente muito fértil.

Um minuto depois a equipa Sadina volta ao ataque e Pelkas tenta a sorte fora da área, com a bola a ser tocada pela defesa benfiquista e a sair para canto.

Aos 4 minutos a melhor oportunidade do Vitória durante todo o jogo.
 Advíncula ganha a Eliseu, encara Artur e colocar em Pelkas, que vindo de trás e sem oposição, remata para a baliza deserta. No entanto surge Lisandro a cortar "milagrosamente", para canto. Grande Lisandro.

Este lance parece ter acordado a equipa do Benfica que começou aos poucos a tomar conta do jogo empurrando a equipa visitante para a sua defensiva, deixando completamente isolado Suk.

Ainda assim o Benfica não conseguia chegar ao golo.
Foi preciso chegar ao minuto 41 para gritar-se golo na Luz.
Grande abertura para Guedes que domina a bola e quando só tinha o guardião sadino pela frente sofre falta de Advíncula.
Apesar de todo o teatro, Guedes sofre falta.
Advíncula foi expulso e na minha opinião bem! Bem pois Guedes só tinha o guardião pela frente e Advíncula cortou assim uma ocasião clara de golo. Portanto...
Chamado a bater Talisca não perdoou.



Apenas quatro minutos depois nova infantilidade da defesa do Vitória de Setúbal, falta sofrida de Talisca, cometida por Paulo Tavares dentro da área.
Talisca preparava-se para bisar mas Pizzi quis marcar e assim foi. Estava feito o 2-0.



Foi com este 2-0 com que as equipas foram para o balneário.
O Benfica tinha pela frente mais 45 minutos, uma vantagem de dois golos e mais uma unidade em campo. Tudo em harmonia para garantir mais uma final da Taça da Liga.

O segundo tempo começou como tinha terminado o primeiro: Com o Benfica a controlar.
No minuto 51 Bomba de Gonçalo Guedes que só a barra parou!
A segunda parte foi todo um desperdício!
O Benfica coleccionou oportunidades que podiam ter dado um resultado histórico (tal como já tinha acontecido contra o Boavista).
Ao minuto 57 o arbitro podia ter assinalado nova grande penalidade por mão dentro da área...



Foi preciso chegar ao minuto 73 para ver novo golo do Benfica.
Ola John assiste o avançado brasileiro, que recebe na área com tranquilidade e classe, para disparar para o fundo das redes.
Estava feito o 3-0 e fechado o marcador.
Vitória incontestável do Benfica que garante assim mais uma final da Taça da Liga!
Um currículo bastante aceitável até agora: 35 jogos e uma derrota.

Próximo adversário: Marítimo ou Porto