Translate

domingo, 1 de março de 2015

Benfica 6 - Estoril 0 (23ª Jornada da Liga Nos)


Jogo de festa na Luz no dia em que o Benfica assinalava o 111º aniversário.
O convidado era o Estoril que para além de ter a sua dupla de centrais ausente encontra-se ainda numa crise de resultados.
Já com Gaitan disponivel para este encontro, Jesus alinhou com:



Como era de esperar o Benfica entrou muito forte com uma grande dinamica ofensiva e aos 10 minutos dava o primeiro sinal de perigo.
 Maxi coloca na área, Jonas recebe e remata.
Kieszek defende e a bola vai à barra. Na recarga, Salvio não faz melhor e dispara contra um defensor do Estoril.

Aos 16 minutos novo momento de perigo.
Cruzamento de Gaitán na esquerda, por alto, para remate de cabeça de Jonas. O guarda-redes polaco voou e defendeu para canto.
Na sequencia do canto surge o primeiro golo do Benfica.
Canto de Pizzi da esquerda, entrada de rompante de Luisão, a desviar nas alturas para o fundo das redes.


ATÉ DA GOSTO!

Aos 18 minutos aquele que podia ter sido um grande golo!
Maxi cruza da direita, para o miolo da área, remate de Gaitán, de calcanhar, para defesa do guarda-redes.

O Benfica ia colecionando oportunidades e aos 26 minutos chegou novo golo.
Salvio finaliza um cruzamento rasteiro da esquerda de Lima após boa movimentação na área.
Estava feito o 2-0.



Aos 33 minutos foi a vez de Pizzi.
 Remate à entrada da área, ao ângulo, que deixou o polaco pregado ao chão.



Estava feito o 3-0 mas parecia que desta vez o Benfica não queria ficar por aqui.
Continuava pressionante e sem deixar a equipa de Couceiro respirar.
Não foi por isso de estranhar que surgisse o 4º golo aos 35 minutos.
Excelente jogada colectiva.
Combinação entre vários jogadores, toque de calcanhar de Gaitán para Maxi já na area com o uruguaio a cruzar rasteiro para Jonas encostar para o fundo da baliza.
Um hino ao futebol!



Com um 4-0 no marcador o Benfica foi para os balneários com o jogo no bolso e com mais 45 minutos pela frente.
As estatísticas do primeiro tempo não enganavam:
71% de posse de bola e 4 golos! Revela bem o domínio avassalador do Benfica.

No segundo tempo mais do mesmo.
Um Benfica com muito menos intensidade mas ainda assim controlador do jogo.
Aos 55 minutos falta de Kakuba sobre Jonas dentro da area de rigor.
O arbitro viu e assinalou bem,
Chamado a bater Lima não desperdiçou e fez o 5-0.



Aos 64 minutos o mesmo Lima tenta um lance de elevada nota artistica.
Cruzamento de Maxi da direita, Lima finaliza de calcanhar na passada, para defesa atenta de Kieszek.

Aos 68 minutos Anderson Esiti recebe o segundo cartão amarelo e é expulso. Se no primeiro amarelo não ficou duvidas nenhumas (o arbitro até explicou ao jogador que era por reincidência de faltas) no segundo amarelo também nas as pode haver uma vez que o jogador joga e corta a bola deliberadamente com a mão...



Ainda assim foi mesmo o Estoril que aos 78 minutos podia ter chegado ao golo.
Bonatini aparece isolado e remata com selo de golo, mas Artur desviou a bola para o poste e negou o golo.

Aos 86 o Benfica chegava novamente ao golo.
 Jonas à boca da baliza numa recarga de Ola John (após defesa de Kieszek) faz o seu segundo golo e o sexto do Benfica.
Com este golo estava também encontrado o resultado final.
Benfica 6 - Estoril 0 uma vitória que se aceita por completo e que podia ter outros numeros se o Benfica tivesse mantido o ritmo da primeira parte.
Um fim de semana desportivo muito agradável não só pelos 3 pontos mas também porque Porto e Sporting se enfrentam...